Isabella Taviani: show intimista e de celebração no Recife

A cantora e compositora carioca Isabella Taviani se apresenta neste sábado (4), no Teatro Boa Vista

Cantora e compositora Isabella TavianiCantora e compositora Isabella Taviani - Foto: Tielle Mello/Divulgação

Confissões e autobiografias estão na essência de compositores, mas poucos cantam (e assumem) suas próprias dores e amores através da música como a carioca Isabella Taviani. Há pelo menos 15 anos, é dessa forma que ela se mostra para o público e não será diferente neste sábado (4), no Recife, no Teatro Boa Vista, com o show “15 Anos, Só Eu e Você”, apresentação em que celebra entre voz, violão e plateia, sua carreira.

“Amadureci no decorrer da estrada, mas a maneira de subir ao palco e compor, não mudaram”, ressaltou ela em um bate-papo com a Folha de Pernambuco.

Desde a dilacerante “Digitais”, do primeiro álbum (“Isabella Taviani”, 2003), passando pelos pedidos escancarados contidos em “Diga Sim Pra Mim” (“Diga Sim, 2007) até o recente single “A Vida Vive Sem Você” (2018), ocasião que reforça dilemas amorosos e o “deixar ir e superar”, ela permanece na linearidade dos romantismos musicais, que amam, desamam, perdem-se e (re)encontram-se. “Cada um tem seu diário. O que faço é musicar sentimentos doloridos e alegres também. Mesmo feliz como estou, há uma ponte entre mim e o público, um acesso direto ao coração das pessoas”, comentou.

Leia também:
Josildo Sá e Devotos entre vencedores da 10ª edição do Prêmio da Música de PE
Seu Jorge é condenado a pagar R$ 500 mil por uso indevido de música
Petrobras corta patrocínio de festivais de cinema, música e teatro



O formato mais enxuto do show permitirá mais interações, com direito a pedidos do público que devem ser atendidos por Isabella. Ela até diz ter roteiro para a apresentação, ao mesmo tempo em que admite que ao subir no palco, tudo pode mudar. “O repertório, na verdade, fica em aberto”, completou Taviani, que também está em produção de um álbum de inéditas, com previsão para o segundo semestre.

A abertura do show fica por conta da multi-instrumentista pernambucana Bia Villa-Chan. Nome ressaltado pela carioca, admiradora da força cultural local, incluindo o Carnaval - ela participou este ano do Galo da Madrugada e de show no Marco Zero a convite da sambista pernambucana Gerlane Lops. “Guardo pela cidade muito cuidado, amor. Sempre foi assim. Em Recife, nuca tive aperreio”, concluiu Isabella demonstrando, também, apego pelo sotaque e por nosso "pernambuquês".

Serviço
“Isabela Taviani - 15 anos, Só Eu e Você”

Sábado (4), no Teatro Boa Vista, 20h30
rua Dom Bosco, 551
Ingressos a partir de R$ 40 (meia-entrada), no Sympla 

Veja também

Elton John adia turnê após machucar quadril no final das férias
Música

Elton John adia turnê após machucar quadril no final das férias

Sérgio Lemos: mais de cinco décadas dedicadas à pintura
Artes Visuais

Sérgio Lemos: mais de cinco décadas dedicadas à pintura