Janela com vista para o momento político do país

Apesar de não ter um tema específico nesta edição, festival começa hoje com voz ativa

Luís Fernando Moura, do JanelaLuís Fernando Moura, do Janela - Foto: Divulgação

Começa a maratona da 9ª edição do Janela Internacional de Cinema do Recife, que reúne 100 filmes de 21 países, desta sexta-feira (28) até o dia 6 de novembro. A abertura será no Cinema São Luiz, com o longa “Eu, Daniel Bla­ke”, de Ken Loach, vencedor da Palma de Ouro de Cannes deste ano. O filme será exibido às 21h15 - antes, é a vez do curta pernambucano “O delírio é a redenção dos aflitos”, de Fellipe Fernandes. Às 16h, será projetado “Eles Não Usam Black-Tie” (1981), de Leon Hirszman, uma sessão da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abbracine). 

O Janela, criado 2008 por Kleber Mendonça Filho e Emilie Lesclaux, e desde o ano passado sob a coordenação de programação do jornalista e pesquisador Luís Fer­nando Moura, reúne oito longas na mostra competitiva: “Wild” (Alemanha), de Ni­colette Krebitz; “O Ornitólogo” (Portugal/Fran­ça/ Bra­­sil), de João Pedro Rodri­gues; “O Auge do Humano” (Argen­tina/Portugal/Brasil), de Eduardo Williams; “Dia­mond Island” (França/ Cambodja/Ale­manha), de Da­vy Chou; “A Economia do Amor” (Bélgica/França), de Joa­chim Lafos­se; “Martírio” (Brasil), de Vincent Carelli - com colaboração de Ernesto de Carvalho e Tita -; “A Cidade Onde Envelheço” (Brasil/Portugal), de Marília Ro­cha; e “Muito Român­tico” (Bra­sil/Alemanha), de Melis­sa Dullius e Gustavo Jahn.
“A competição deste ano não tem tema, mas os filmes se aproximam. O conceito que dá norte à faixa de Clássicos acabou contaminando toda a programação, entendendo também que há dissenso e dissonância: a desobediência e a inquietação, algo claramente devido ao momento político brasileiro e fora do Brasil, lidando com forças de opressão assustadoras. O festival de alguma forma se coloca diante disso”, destaca Luís. “A competição revela a internacionalização da produção. O mercado brasileiro de cinema nos últimos anos tem consolidado parcerias com outros países, e isso é bem interessante de se pensar”, sugere.
Clássicos
O festival criou, pelo sétimo ano segundo, o programa “Clássicos do Janela”. Nes­ta edição, as obras foram selecio­nadas a partir do te­ma “Fil­mes de Desobediência”. São 13 longas, que serão exibi­dos em cópias novas ou res­tauradas, nos formatos DCP e 35 mm. Entre as obras, destaque pa­ra “Apocalypse Now” (1979), de Francis Ford Coppola; “Pinóquio” (1940), de Walt Disney; e “Memórias do Subdesenvolvimento” (1968), de Tomás Gutierrez Alea.

Cine Olinda
Além dos cinemas São Luiz e Museu, esta edição do Janela abre espaço também pa­ra o Cine Olinda, sala que está ocupada há semanas pe­la população, que vem organizando exibições e debates. “Fico feliz com a parceria com o Cine Olinda. O que está ocorrendo lá é um dos acontecimentos políticos mais inventivos dos últimos anos. Estava fechado há mais de cinco décadas e está sendo reinventado. Está funcionando, estão sendo exibidos filmes, provando que há condições desse cinema existir em relação com a cidade e atraindo as pessoas”, diz Luís.

Parcerias
Além da tradicional parce­ria com Cachaça Cinema Clu­be, coletivo carioca que co­labora trazendo filmes ao Ja­nela pela oitava vez, o fes­tival firmou parcerias com o grupo pernambucano Toca o Terror, o projeto Ci­ne Karaokê, inspirado no festival Sofilm Summercamp, de Nantes, na França, e o coletivo Rabbit Hole (Por­tugal). “Kleber e Emilie fo­ram ao Summercamp e imediatamente ficaram empolgadíssimos para fazer no Recife”, diz Luís. O Cine Karaokê será à 0h30, na madrugada entre o dia 1 e 2 de novembro, no Haus Lajetop & Beergarden (Pina).

Programação

CINEMA SÃO LUIZ

Sexta (28)

16h | ABBRACINE: Eles Não Usam Black-Tie, Leon Hirszman – 123 min
18h45 | ESPECIAL: Roteiro Sentimental do Primeiro Cineasta, imagens de Walfredo Rodriguez organizadas por Lucio Vilarz – 8 min + Animal Político, Tião – 76 min
21h15 | FILME DE ABERTURA: O Delírio é a Redenção dos Aflitos, Fellipe Fernandes – 21 min + Eu, Daniel Blake, Ken Loach – 100 min

Sábado (29)

11h | Sessão Bossa Jovem: ESPECIAL SHAKESPEARE: Romeu e Julieta, Franco Zeffirelli – 138 min
14h30 | ESPECIAL: Toni Erdmann, de Maren Ade – 162 min
17h45 | CLÁSSICOS: 1 Berlim-Harlem, Lothas Lambert e Wolfram Zobus – 100 min
19h50 | COMPETITIVA LONGAS: Martírio, Vincent Carelli – 160 min + debate
23h45 | Sessão da Meia Noite: CLÁSSICOS: Um Dia de Cão, Sidney Lumet – 124 min

Domingo (30)

11h | CLÁSSICOS: Pinóquio, Walt Disney – 88 min
14h30 |ESPECIAL: Cinema Novo, Eryk Rocha – 90 min + debate
16h30 | COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 1: Mudanças de Eixo – 84 min + debate
19h | COMPETITIVA LONGAS: A Cidade Onde Envelheço, Marília Rocha – 80 min + debate
21h15 | CLÁSSICOS: Hair, Milos Forman – 121 min

Segunda (31)

15h30 | COMPETITIVA LONGAS: A Economia do Amor, Joachim Lafosse – 100 min
17h30 | COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 2: Estás Vendo Coisas – 81 min + debate
19h35 | ESPECIAL: Câmara de Espelhos, Déa Ferraz – 77 min + debate
21h40 | Reprise: ESPECIAL: Elle, Paul Verhoeven – 130 min

Terça (1º)

15h40 | COMPETITIVA LONGAS: O Ornitólogo, João Pedro Rodrigues – 118 min
18h | COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 2: Moeda Corpo – 82 min
19h45 | COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 3: Santas, Diabas e Outras Entidades – 85 min + debate
22h | CLÁSSICOS: Eles Vivem, John Carpenter – 93 min
0h30 | Sofilm Summercamp: Cine Karaokê* | *Local: Haus Lajetop & Beergarden (Pina)

Quarta (2)

11h | ESPECIAL SHAKESPEARE: Ricardo III, Richard Loncraine – 104 min
14h | ESPECIAL: Curtas – A desconhecida, a peguete e o porteiro – 68 min + debate
15h45 | COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 1: Más Influências – 77 min + debate
17h35| COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 4: Eclipses – 83 min + debate
19h40 | COMPETITIVA LONGAS: O auge do humano, Eduardo Williams – 100 min + debate
22h| ESPECIAL SHAKESPEARE: MacBeth, Roman Polanski – 140 min

Quinta (3)

14h | COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 3: Freud e seus Amigos – 79 min
15h35 |COMPETITIVA LONGAS: Wild, Nicollette Krebitz – 97 min
17h30| PROGRAMA CONVIDADO Rabbit Hole: Xenométricas – 53 min
18h45| ESPECIAL: A Cidade do Futuro, Cláudio Marques e Marília Hughes – 75 min + debate
20h40| ESPECIAL: O Último Trago, Luiz Pretti, Pedro Diogenes e Ricardo Pretti – 92 min + debate
22h50 | Reprise CLÁSSICOS: Sedução e Vingança, Abel Ferrara – 80 min

Sexta (4)

15h30 | COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 4: Espíritos e Criaturas – 78 min + debate
17h30 | PROGRAMA CONVIDADO: Cachaça Cinema Clube: Antes, o Verão, Gerson Tavares – 80 min
19h15 | COMPETITIVA LONGAS: Muito romântico, Melissa Dullius e Gustavo Jahn – 72 min + debate
21h20 | CLÁSSICOS: Apocalypse Now, Francis Ford Coppola – 153 min

Sábado (5)

11h | Sessão Bossa Jovem: Reprise ESPECIAL SHAKESPEARE: Henrique V, Laurence Olivier – 136 min
14h10 | Reprise: CLÁSSICOS: Eles Vivem, John Carpenter – 93 min
16h | ESPECIAL: O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu, João Botelho – 80 min + debate
18h | ESPECIAL: Gente Bonita, Leon Sampaio – 74 min + debate
20h | ESPECIAL: Solon, Clarissa Campolina – 16 min + Elon Não Acredita na Morte, Ricardo Alves Jr – 75 min + debate
22h30 | Reprise CLÁSSICOS: Robocop, Paul Verhoeven – 103 min

Domingo (6)

11h | Reprise CLÁSSICOS: O Criado, Joseph Losey – 116 min
14h | ESPECIAL SHAKESPEARE: Rei Lear, Peter Brook – 137 min
16h40 | CLÁSSICOS: Memórias do Subdesenvolvimento, Tomás Gutiérrez Alea – 104 min
18h40 | CLÁSSICOS: Sessão surpresa – 85 min
20h45 | ESPECIAL SHAKESPEARE: Shakespeare Plan On! Trilha ao Vivo por RUMOR – 70 min

CINEMA DO MUSEU

Sexta (28)

17h30 | ABERTURA CLÁSSICOS: Memórias do Subdesenvolvimento, Tomás Gutiérrez Alea – 104 min

Sábado (29)


14h30 | ESPECIAL: Elle, Paul Verhoeven – 130 min
17h | CLÁSSICOS: O Criado, Joseph Losey – 116 min
19h15 | CLÁSSICOS: Robocop, Paul Verhoeven – 103 min
21h10 | ESPECIAL SHAKESPEARE: Henrique V, Laurence Olivier – 136 min

Domingo (30)

11h | Reprise ESPECIAL: Toni Erdmann, de Maren Ade – 162 min
14h30 | COMPETITIVA LONGAS: Diamond Island, Davy Chou – 101 min
16h30 | Reprise COMPETITIVA LONGAS: Martírio, Vincent Carelli – 160 min
19h25 | ESPECIAL: De Palma, Noah Baumbach – 107 min
21h30 | Reprise CLÁSSICOS: Um Dia de Cão, Sidney Lumet – 124 min

Segunda (31)

15h20 | Reprise COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 1: Mudanças de Eixo – 84 min
17h | Reprise COMPETITIVA LONGAS: A Cidade Onde Envelheço, Marília Rocha – 80 min
18h40 | ESPECIAL: A Morte de Luís XIV, Albert Serra – 115 min
21h | PROGRAMA CONVIDADO Toca o Terror: A Percepção do Medo, Armando Fonseca, Kapel Furman e Gurcius Gewdner – 90 min + Domingos, Jota Bosco – 15 min

Terça (1º)

15h10 | Reprise COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 2: Estás Vendo Coisas – 81 min
17h | Conversa com Lucrecia Martel
19h10 | Reprise COMPETITIVA LONGAS: Diamond Island, Davy Chou – 101 min
21h10 | CLÁSSICOS: O Porteiro da Noite, Liliana Cavani – 118 min

Quarta (2)

14h | Reprise COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 3: Santas, Diabas e Outras Entidades – 85 min
15h40 | ESPECIAL: Being Boring, Lucas Ferraço Nassif – 77 min
17h15 | ESPECIAL: Porto, Gabe Klinger – 77 min
19h| CLÁSSICOS: Sedução e Vingança, Abel Ferrara – 80 min
20h40 | Reprise COMPETITIVA LONGAS: A Economia do Amor, Joachim Lafosse – 100 min

Quinta (3)

14h30 | Reprise COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 1: Más Influências – 77 min
16h | Reprise COMPETITIVA CURTAS NACIONAL 4: Eclipses – 83 min
17h40| Reprise COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 2: Moeda Corpo – 82 min
19h20| Reprise COMPETITIVA LONGAS: O auge do humano, Eduardo Williams – 100 min
21h15| ESPECIAL: Paterson, Jim Jarmusch – 115 min

Sexta (4)

15h20 | Reprise COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 3: Freud e seus Amigos – 79 min
17h | ESPECIAL: Animal Político, Tião – 76 min + debate
19h | Reprise COMPETITIVA LONGAS: O Ornitólogo, Joaquim Pedro Rodrigues – 118 min
21h30 | Baile Perfumado – 20 anos – 93 min

Sábado (5)

11h | Reprise COMPETITIVA CURTAS INTERNACIONAL 4: Espíritos e Criaturas – 78 min
14h | Reprise COMPETITIVA LONGAS: Muito romântico, Melissa Dullius e Gustavo Jahn – 72 min
15h30 | PROGRAMA CONVIDADO: Rabbit Hole: Disforias Digitais – 69 min
17h10 | ESPECIAL: Banco Imobiliário, Miguel Antunes Ramos – 61 min + debate
19h | Reprise COMPETITIVA LONGAS: Wild, Nicollette Krebitz – 97 min
21h | CLÁSSICOS: O Tambor, Volker Schlöndorff – 162 min

Domingo (6)

11h | Reprise CLÁSSICOS: Pinóquio, Walt Disney – 88 min
14h | Reprise CLÁSSICOS: Hair, Milos Forman – 121 min
16h15 | Reprise ESPECIAL SHAKESPEARE: Ricardo III, Richard Loncraine – 104 min
18h15 | ESPECIAL: O que Está Por Vir, Mia Hansen-Love – 102 min
20h15 | ESPECIAL SHAKESPEARE: Macbeth, Roman Polanski – 140 min

Veja também

Cinema: filmes da Mostra Alemã de Cinema e Cine África na série #emcasacomsesc
Audiovisual

Cinema: filmes da Mostra Alemã de Cinema e Cine África na série #emcasacomsesc

"Betty, a Feia" terá primeira versão com protagonista negra
Série

"Betty, a Feia" terá primeira versão com protagonista negra