Jorge Ben Jor lança em clipe single nesta quarta-feira; ouça o lançamento

A música homenageia são Valentim, cujo nome batiza o Dia dos Namorados em vários países do mundo, celebrado a 14 de fevereiro

Jorge Ben JorJorge Ben Jor - Foto: Natalia Bezerra / Virada Cultural

"Sim, continuo apaixonado... Eu canto a alegria e o amor e um poeta deve sempre estar apaixonado." Quem o diz é Jorge Ben Jor, e tanto sentimento de fato transborda dos versos de "São Valentin", canção inédita que o compositor carioca lança nesta quarta-feira (14). Clique aqui para ouvir o lançamento.

Há muito tempo sem lançar gravações -seu último álbum de estúdio foi "Recuerdos de Asunción 443", de 2007- e notoriamente avesso a dar entrevistas, Ben Jor respondeu a algumas perguntas da reportagem, por e-mail. A música homenageia são Valentim, cujo nome batiza o Dia dos Namorados em vários países do mundo, celebrado a 14 de fevereiro.

Leia também:
Show em Boa Viagem reuniu milhares para ver Jorge Ben, Skank e Céu


Apresentada em um videoclipe dirigido por Andrucha Waddington, "São Valentin" tem a letra inspirada, segundo Ben Jor, em um poema de Jorge de Lima (1893-1953) -o poeta, médico e político alagoano conhecido por "Invenção de Orfeu" (1952).

O clipe da canção estará disponível, inicialmente, na Claro Música -não é preciso ser cliente da operadora para ter acesso gratuito, por uma semana, à plataforma. O músico ainda negocia a execução do single em outros serviços de streaming.

Volta aos 1970
Um dos pilares da música popular brasileira desde a estreia com o lendário "Samba Esquema Novo", em 1963, Jorge Ben -que desde 1989 incorporou o Jor ao nome- parece retomar, na nova canção, temas e sonoridades de sua mais venerada fase, aquela dos anos 1970, de discos como "Tábua de Esmeraldas".

A guitarra distorcida na abertura introduz uma sincopada sequência de três acordes que se repetem em elevações e reduções de dinâmica -aos modos da mescla de gêneros pela qual se notabilizou o artista, por muitos definida como "samba rock".
Da descrição, contudo, o artista sempre discordou -ele prefere, em suas palavras, fazer um "Som Universal" (assim, em caixas altas) e falar das coisas de que gosta, "que às vezes podem ser uma filosofia complicada, quase que hermética".

A canção prossegue em versos sobre uma "menina" que o eu lírico da canção quer "encontrar e abraçar e abraçar e encontrar". São repetições de vocábulos e sons que se tornaram marca registrada na poesia idiossincrática, quase lúdica, do autor de pérolas como "Por Causa de Você, Menina".

"Você é meu amor porque você é o meu amor/ Mesmo que você não seja o meu amor, você vai ser sempre o meu amor/ Você está aqui quando não está aqui/ E quando está aqui, está aqui duas vezes/ Uma vez no meu coração e na outra vez também."

"Gosto muito de recitar Jorge de Lima quando me reúno com a turma do Corujão da Poesia", diz Ben Jor, referindo-se ao evento, um sarau no Rio de Janeiro do qual ele foi durante muitos anos padrinho e mestre de cerimônias. Segundo o cantor, o escritor alagoano lhe foi apresentado por uma professora do primário, "que fazia brincadeiras com o fato de a gente ter o mesmo nome".

Novo disco a caminho?
Ben Jor vê uma continuidade do novo single com seu sua produção anterior. "O som que faço nessa música é o som que venho desenvolvendo na estrada com a Banda do Zé Pretinho", diz Ben Jor, citando o grupo que o acompanha desde o álbum homônimo, de 1978.

O grupo o escuda na movimentada agenda de shows que o mantém ocupado, independentemente do lançamento de trabalhos inéditos. "Gosto muito da energia dos shows. Sigo correndo pelo país, animando a festa." Mas que isso não desanime quem estiver saudoso de novidades: "Estou sempre compondo. Talvez tenha mais novidade por aí daqui a pouco".

Veja também

Ana Maria Braga pede desculpas por falar em 'racismo reverso' na TV
Celebridades

Ana Maria Braga pede desculpas por falar em 'racismo reverso' na TV

Lumena diz que Juliette sempre traz à tona a briga entre as duas: 'Você que não consegue caminhar'
BBB 21

Lumena diz que Juliette sempre traz à tona a briga entre as duas: 'Você que não consegue caminhar'