Lançamento

Jornalista Jaqueline Fraga lança segunda edição de 'Negra Sou', na 13ª Bienal PE

Além do "Negra Sou", a Bienal também marcará o lançamento da edição impressa do livro "Big Gatilho"

A repórter Jaqueline FragaA repórter Jaqueline Fraga - Foto: Arthur de Souza-Folha de Pernambuco

Neste domingo, 10, a jornalista pernambucana Jaqueline Fraga, repórter da Folha de Pernambuco, lança a segunda edição do seu premiado livro-reportagem "Negra Sou: a ascensão da mulher negra no mercado de trabalho", às 15h, na 13ª Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, no Centro de Convenções, em Olinda.

A obra, que foi finalista do Prêmio Jabuti na categoria ‘’Biografia, Documentário e Reportagem” em 2020, conquistou a menção honrosa do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo. Além disso, a série de reportagens foi agraciada com o Prêmio Antonieta de Barros. 

Inspirando e impactando pessoas

Com a primeira edição esgotada, Jaqueline conta que a segunda edição do "Negra Sou" traz, além de análises, uma série de reportagens especiais, pautadas no jornalismo literário, com cinco mulheres negras que atuam em algumas das áreas profissionais mais valorizadas do País como Direito, Engenharia e Medicina.  

A escritora, que queria ser jornalista desde os 14 anos, conta que seu sonho era fazer um projeto que inspirasse e impactasse as pessoas. "Eu vejo no jornalismo uma forma de ajudar a mudar o mundo, de apontar desigualdades, de buscar por um país mais justo e igualitário", comenta Jaqueline.   

"Eu costumo dizer que eu queria produzir um projeto capaz de inspirar e impactar as pessoas. E foi assim que surgiu o 'Negra Sou': do desejo de mostrar a trajetória de mulheres negras que atuam em áreas profissionais ainda muito embranquecidas. Sempre digo que precisamos mostrar nossas histórias de sucesso para que percebamos que esses espaços também são nossos. Cada retorno que eu recebo de leitoras e leitores, especialmente de mulheres negras, me faz perceber que o objetivo está sendo cumprido", completa a escritora.

"Eu torço para que a segunda edição alcance novos públicos e traga tantas alegrias quanto a primeira. Na verdade, já está trazendo", finaliza.  

Além do "Negra Sou", a Bienal também marcará o lançamento da edição impressa do livro "Big Gatilho", até então apenas disponível na versão e-book. A obra reúne poemas inspirados na 21ª edição do Big Brother Brasil, analisando de forma crítica e literária os momentos vivenciados pelo elenco negro do programa.  

A autora estará na Bienal do Livro de Pernambuco no domingo (10), em dois horários, das 15h às 16h e das 19h às 20h, ambos na Plataforma de Lançamentos. 

 

SERVIÇO:

Lançamento dos livros Negra Sou e Big Gatilho  

Bienal Internacional do Livro de Pernambuco - Centro de Convenções 

Data: 10 de outubro, 15h  às 16h e 19h  às 20h 

Pré-venda: "Negra Sou": https://pag.ae/7XyGDA5G4e , Big Gatilho: https://pag.ae/7XyGCrVEo 

Mais informações através do e-mail [email protected] ou pelos perfis no @jaquefraga_ e @livronegrasou, no Instagram

Veja também

Mariana Nunes celebra caminho diversosNovelas

Mariana Nunes celebra caminho diversos

Confira as rimas e versos da semana do poeta Wilson AraújoPoesia

Confira as rimas e versos da semana do poeta Wilson Araújo