Cultura+

Justiça determina penhora de cachês de Xanddy para pagamento de dívida de R$ 5,5 milhões

O processo tramita desde 2005 e se refere ao não pagamento por parte do cantor e de sua mulher, Carla Perez, dos valores acordados para a compra de um imóvel, localizado na cidade de Lauro de Freitas, perto de Salvador, que seria da empresa

Xanddy Xanddy  - Foto: Divulgação/Instagram

A Justiça determinou a penhora dos cachês dos shows do cantor Xanddy, do grupo Harmonia do Samba, para pagar uma dívida do artista de R$ 5,5 milhões com a empresa South América Serviços e Assessoria Logística. O processo tramita desde 2005 e se refere ao não pagamento por parte do cantor e de sua mulher, Carla Perez, dos valores acordados para a compra de um imóvel, localizado na cidade de Lauro de Freitas, perto de Salvador, que seria da empresa.

O casal vai recorrer da decisão. Segundo Leandro Neves, advogado de Xanddy e Carla, os artistas suspenderam o negócio e se recusaram a efetuar o pagamento quando descobriram que a South América não seria a verdadeira proprietária do imóvel.

"A South América jamais apresentou a escritura do imóvel que lhe outorgava direito a propriedade, nem mesmo a certidão da matricula, em que constasse como proprietária, mas apenas um contrato particular firmado com o verdadeiro proprietário em que este supostamente passava à empresa os direitos sobre o imóvel", afirmou o advogado. De acordo com Neves, Xanddy e Carla decidiram cancelar a negociação ao ficarem sabendo que a empresa era questionada judicialmente pelo antigo proprietário em relação ao contrato em que a South América teria adquirido os direitos sobre a propriedade.

O advogado afirmou que, com o objetivo de minimizar os prejuízos, Xanddy e Carla ingressaram com uma ação judicial para anular o contrato com a South América. Esse processo ainda está em andamento. Além disso, Neves afirmou que o casal vai entrar com uma ação criminal contra a empresa por estelionato.

"Estamos aguardando a decisão da anulação do negócio para automaticamente ser dado baixa na execução, porém esse tempo é da Justiça, não nosso. Enquanto isso, eles seguem pressionando, querendo fazer acordo e até chantageando a colocar o caso na imprensa, o que estão fazendo, com decisões temporárias de embargos e outras", afirmou o cantor.

Mohamad Fahad Hassan, advogado da South América, nega irregularidades na negociação do imóvel. "A empresa South adquiriu o imóvel por meio de contrato de cessão de direitos celebrado com o antigo proprietário, e na sequencia negociou esses mesmos direitos com o Alexandre [Xanddy] e a Carla Perez. [...] O contrato que eles assinaram é claro e expresso e contém todas essas informações, e eles foram assessorados pelos seus advogados. Essa alegação de que foram vítimas de um golpe é uma retórica pueril e que não resiste à mínima leitura do processo", afirmou.

Segundo o que teria sido acordado, o casal deveria pagar pelo imóvel cinco parcelas de R$ 700 mil.

Veja também

João Gomes anuncia rapper L7nnon como segundo convidado de DVD que será gravado no Marco Zero
MÚSICA

João Gomes anuncia rapper L7nnon como segundo convidado de DVD que será gravado no Marco Zero

Atriz Anne Heche está intubada e estável após grave acidente de carro nos EUA
hospitalizada

Atriz Anne Heche está intubada e estável após grave acidente de carro nos EUA