CINEMA

'King Kong en Asunción', do pernambucano Camilo Cavalcante, é o grande vencedor de Gramado

Em sua 48ª edição, festival aconteceu de forma híbrida, com exibição de filmes pela internet e também pela televisão, no Canal Brasil.

Camilo Cavalcante, diretor e produtor de cinemaCamilo Cavalcante, diretor e produtor de cinema - Foto: Divulgação

O Festival de Gramado anunciou, na noite desse sábado (26), os vencedores de sua 48ª edição, que aconteceu de forma híbrida, com exibição de filmes pela internet e também pela televisão, no Canal Brasil.

Foi pela emissora que o público acompanhou a divulgação da lista de premiados. A cerimônia, como todos os anos, aconteceu no Palácio dos Festivais, que estava sem público e com apresentadores seguindo protocolodos de segurança contra a Covid-19.

O cobiçado Kikito de melhor filme nacional foi para "King Kong en Asunción", do diretor pernambucano Camilo Cavalcante. Entre os estrangeiros, a produção escolhida foi "La Frontera", de David David. Já o troféu de melhor longa gaúcho foi para "Portuñol", de Thais Fernandes.

Os títulos que participaram desta edição foram selecionados pela curadoria do evento, que passou a ter o jornalista Pedro Bial e a atriz argentina Soledad Villamil como integrantes ao lado de Marcos Santuário.

Confira abaixo a lista dos longas vencedores do 48º Festival de Cinema de Gramado. A lista completa, que inclui os premiados pelo júri da crítica e nas categorias de curtas-metragens, pode ser encontrada no site do evento.

- Longas brasileiros

Melhor filme: "King Kong en Asunción"
Melhor filme gaúcho: "Portuñol"
Melhor desenho de som: "Aos Pedaços"
Melhor fotografia: "Aos Pedaços"
Melhor música: "King Kong en Asunción" e "Todos os Mortos"
Melhor direção de arte: "Um Animal Amarelo"
Melhor roteiro: "Um Animal Amarelo"
Melhor ator coadjuvante: Tomás Aquino ("Todos os Mortos")
Melhor atriz coadjuvante: Alaíde Costa ("Todos os Mortos")
Melhor ator: Andrade Júnior ("King Kong en Asunción")
Melhor atriz: Isabel Zuaa ("Um Animal Amarelo")
Melhor montagem: "Me Chama que Eu Vou"
Melhor filme (júri popular): "King Kong en Asunción"
Melhor direção: Ruy Guerra ("Aos Pedaços")
Menção honrosa: Higor Campagnaro, por "Um Animal Amarelo"
Prêmio especial para Elisa Lucinda, por "Por que Você Não Chora?"

- Longas estrangeiros

Melhor filme: "La Frontera"
Melhor direção: Mariana Viñoles ("El Gran Viaje al País Pequeño")
Melhor ator: Anibal Ortiz ("Matar a un Muerto")
Melhor atriz: Daylin Vega Moreno e Sheila Monterola ("La Frontera")
Melhor fotografia: "El Silencio del Cazador"
Melhor roteiro: "La Frontera"
Prêmio especial do júri: "El Gran Viaje al País Pequeño"
Melhor filme (júri popular): "El Gran Viaje al País Pequeño"

Veja também

Globo Filmes apresenta ações de fomento à diversidade no audiovisual
Audiovisual

Globo Filmes apresenta ações de fomento à diversidade no audiovisual

Poliana Abritta rebate comentário de Robinho sobre feminismo
notícias

Poliana Abritta rebate comentário de Robinho sobre feminismo