Kristen Stewart ironiza Trump e revela orientação sexual em programa

Trump se manifestou 11 vezes no Twitter sobre Stewart e Robert Pattinson, quando eles eram namorados

Kristen StewartKristen Stewart - Foto: FramePhoto/Folhapress

A atriz Kristen Stewart ironizou o presidente Donald Trump e assumiu a sua orientação sexual durante o programa "Saturday Night Live" deste sábado (4).

"Estou um pouco nervosa por estar apresentando o programa, porque eu sei que o presidente deve estar assistindo e ele não gosta muito de mim", disse.

O motivo? Mensagens no Twitter publicadas pelo presidente quatro anos atrás e "ressuscitadas" pela atriz. Na época, Stewart e seu ex-namorado, Robert Pattinson, viveram uma espécie de crise após uma traição, e Trump fez questão de se manifestar sobre o caso.

"Nós terminamos e voltamos, o que, por algum motivo, fez o Trump ficar insano", afirmou.

Em seguida, exibiu os tweets do agora presidente dos Estados Unidos sobre o episódio. Em um deles, Trump diz que Robert Pattinson não deveria aceitar Kristen Stewart de volta: "Ela o traiu como uma cadela e vai fazê-lo de novo. Ele pode fazer muito melhor!".

Segundo a protagonista da saga "Crepúsculo", Trump se manifestou 11 vezes no Twitter sobre o casal. Para Stewart, a obsessão pelos dois teria uma justificativa: "Eu não acho que ele me odiava. Eu acho que ele estava apaixonado pelo meu namorado", ironizou.

Em seguida, assumiu a sua orientação sexual: "Donald, se você não gostava de mim antes, provavelmente não vai agora porque eu sou tão gay, cara", revelou.
As atrizes Kate McKinnon e Aidy Bryant, do elenco do programa, também participaram da cena com Stewart.

Veja também

Record demite Marcos Mion após 11 anos na emissora, diz colunista
Famosos

Record demite Marcos Mion após 11 anos na emissora, diz colunista

Cinco filmes que merecem continuações
Cinema

Cinco filmes que merecem continuações