Lenine em vias de fechar um ciclo

Cantor vem ao Recife para lançar DVD hoje na Passa Disco e fazer o show amanhã no Teatro Guararapes

Senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB)Senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) - Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

 

De volta ao Recife com a turnê do álbum “Carbono”, Lenine se prepara para encerrar um ciclo sonoro da sua carreira. Considerado pelo próprio compositor como o fim de uma trilogia, iniciada por “Labiata”, em 2008, o disco mais recente será o foco do show desta sexta-feira, às 21h30, no Teatro Guararapes. O cantor pernambucano também aproveita a passagem pela cidade natal para lançar o DVD “The Bridge: Lenine & Martin Fondse live at Bimhuis” com noite de autógrafos na loja Passa Disco hoje, às 19h.
“Fecho a trilogia de uma mecânica de fazer música. Antes eu gravava e depois dava um título para o álbum, o que aconteceu com ‘Labiata’, ‘Chão’; e ‘Carbono’ foi o inverso: escrevi os títulos, imaginei o ambiente sonoro e depois fui gravar. Meio que me sinto livre agora pra testar outro caminho daqui pra frente. Mas ainda tem um ano de turnê ‘Carbono’ adiante, então eu ainda nem sei o que vai ser esse novo caminho”, comentou Lenine, sobre os planos para o futuro.
Partindo de premissas como a de explorar o ambiente sonoro que permeia a vida cotidiana, os três discos representaram uma fase de experimentação na carreira de Lenine, que pretende aplicar algumas heranças desse momento nos projetos futuros. “O que fizemos em ‘Chão’ abriu uma nova dimensão na música, comecei a usar o sistema de som quadrifônico, que traz uma experiência tridimensional ao show. Ainda uso isso e pretendo continuar usando”, explica ele, que leva a tecnologia para o Teatro Guararapes amanhã.

A banda formada por Bru­no Giorgi, JR Tostoi, Guila e Pantico Rocha deve acertar algumas surpresas para o repertório de Recife, mas sucessos como “Hoje eu quero sair só”, “Magra” e “Leão do Norte” devem entrar no repertório. “A vivên­cia e a experiência que temos de tocar juntos dão um frescor muito grande, a gente não consegue repetir. O esqueleto é o ‘Carbono’ e as outras canções são pensadas para se adequar ao universo sonoro do disco”, explica Lenine, que nos últimos três anos também experimentou apresentações com a Martin Fondse Orchestra, da Holanda. A apresentação ao vivo na casa de shows Bimhuis ganhou o DVD para materializar a parceria.
“Infelizmente, a turnê ‘The Bridge’ não passou no Recife, foi uma falta de sorte. Íamos tocar na Mimo (festival) ano passado, mas foi cancelada. Então, o DVD tem essa possibilidade de mostrar como foi esse encontro, porque ficou a mi­nha sensação de débito com a Cidade. A minha banda tem uma fidelidade, mas eu também me permito conhecer outras pessoas. Eu adoro encontros, adoro vestir minhas músicas com outras roupagens. Para mim, é maravilhoso vê-las adentrar outros universos sonoros. Tudo isso deixa o pai or­gulhoso. A minha vida sem­pre foi feita desses encontros, alguns se eternizam no meu dia a dia, como é o caso da banda, outros na materialidade do DVD”, conclui o compositor.

 

Veja também

Engenheiro militar assume subpasta na Cultura
Governo Federal

Engenheiro militar assume subpasta na Cultura

Playstation divulga vídeo de lançamento do PS 5 com narração do rapper Travis Scott
Games

Playstation divulga vídeo de lançamento do PS 5