Livro reconta a vida de Padre Edwaldo

Ele atua como pároco há 46 anos, liderando a Matriz do Sagrado Coração de Jesus, em Casa Forte

O cantor Wesley Safadão é uma das atrações do Segura SeringaO cantor Wesley Safadão é uma das atrações do Segura Seringa - Foto: Divulgação

 

José Edwaldo Gomes é uma das personalidades mais populares do bairro de Casa For­te, onde atua como pároco há 46 anos, liderando a Matriz do Sagrado Coração de Jesus. Aos 85 anos de vi­da e 60 de sa­cerdócio, o reli­gioso ganha um livro contando sua trajetó­ria. Escrito pela jornalista Ve­ra Ferraz e editado pe­la Ce­pe,

“Um pa­dre nosso” (Editora Cepe, 144 páginas. Pre­ço: R$ 30) se­rá lançado hoje, às 18h30, na Livraria da Praça. O evento é uma pré­­via da 38ª Fes­ta da Vitória Régia, que nes­te ano homenageará o padre, entre os dias 4 e 6 de novembro.

Ao longo de 144 páginas, Ve­ra retrata lembranças de Jo­s­é Edwaldo, da infância em Barra de Guabiraba, no Agreste pernambucano, até os tempos atuais. No entanto, a autora não classifica a obra co­mo uma biografia. “Prefiro cha­mar classificar como uma grande reportagem. O livro todo foi construído com base nos depoimentos do póprio pa­dre e só ficou pronto por cau­sa da confiança que ele de­positou em mim, abrindo as­pectos de sua vida pessoal”, afirma a jornalista, que entrevistou o sacerdote em oito sessões, durante três meses.
O livro é dividido em 15 capítulos e reúne também relatos de amigos e familiares, além de artigos escritos pelo religioso e fotos. “Ele é uma pessoa diferenciada, pricipalmente, pelo trabalho que ele desenvolve junto aos mais pobres. Ele ajudou a fundar, por exemplo, a Creche Menino Jesus e a Casa da Criança Marcelo Asfora. O mais interessante é a forma despretensiosa com que ele narra sua vida e seus feitos”, diz a autora. Edwaldo ingressou no Seminário de Olinda aos treze anos, onde realizou quase toda a sua formação, e foi ordenado em 1956.
De acordo com Vera, um período que vale ser destacado entre os tantos mostrados na publicação, é o que compreende a ditadura militar no Brasil. Nesta época, Jo­sé Edwaldo conviveu e foi for­temente influenciado pe­las ideias de Dom Helder Câma­ra. “Ele é um homem deste­mido. Chegou até a receber recados dos militares, pedindo que maneirasse nos sermões pregados, mas resistiu e não abriu mão de suas convicções”, aponta. Sobre a rela­ção com outros clérigos, mais conservadores, o pernambucano afirma em um trecho da conversa: “ao longo do meu sacerdócio, tenho grande admiração pela Igreja, mas nem sempre pelos homens da Igreja”.

 

Veja também

Eduardo Kobra homenageia Pelé com mural em Santos
Folha Turismo

Eduardo Kobra homenageia Pelé com mural em Santos

Khloé Kardashian revela que teve coronavírus e relata sintomas
Celebridades

Khloé Kardashian revela que teve coronavírus e relata sintomas