Livro reúne crônicas sobre futebol de forma bem-humorada

Escritor André Teixeira lança pela Cepe o livro 'Gol a Gol - Crônicas verde-amarelas', com ilustrações de Ricardo Mello

André Teixeira, escritor André Teixeira, escritor  - Foto: Divulgação

O escritor André Teixeira fez sua homenagem para a Seleção Brasileira. No seu livro Gol a Gol - Crônicas verde-amarelas”, com ilustrações de Ricardo Mello, histórias da Copa do Mundo e da Copa América são contadas de forma bem-humorada e divertidas, fazendo uma viagem no tempo que vai desde 1950 até 2004. Saindo da forma clássica do personagem torcedor ou jogador, André escolhe escrever sobre alguns elementos que atuam dentro do gramado, mas geralmente são coadjuvantes e lembrados por não terem sentimentos, como a trave, bola, chuteira, entre outros.

Torcedor apaixonado do Botafogo (RJ), André conta como surgiu a inspiração para o livro: “Em frente à sede do Botafogo, há um muro grande que cerca a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Alguns anos atrás, um grupo de torcedores pintou os rostos dos grandes ídolos do Botafogo - Didi, Garrincha, Nilton Santos e outros - e o muro passou por uma transformação. Era sujo, cheio de infiltrações e rachaduras, e passou a ser bem cuidado, pintado frequentemente. O que me chamou a atenção foi que ele nunca foi pichado depois disso - ao contrário da maioria dos muros e fachadas da cidade, sempre pichadas", relata.

Leia também:
Rita Lee lança novo livro sobre sua trajetória
Jacques Ribemboim lança seu novo livro no Porto Ferreiro
Livro traz reflexão sobre a performance na arte contemporânea


E continua: "Fiquei imaginando porque isso acontecia, e cheguei à conclusão de que mesmo os torcedores de outros times respeitam a história e trajetória dos grandes craques. Surgiu assim o estalo de escrever um 'relato' do muro sobre isso, 'falando' da mudança que ele sofreu, de como sua 'vida' mudou depois. Achei que ficou interessante e veio a ideia de falar do futebol, contar algumas histórias, a partir do ponto de vista de seus personagens sem voz", comenta o escritor.

Ilustração do livro 'Gol a gol'

Ilustração do livro 'Gol a gol' - Crédito: Cepe/Ricardo Mello/Divulgação


Não só de humor vive o livro. André explica o porquê de falar dos “personagens sem voz” e mostra querer fazer uma comparação com situações que ocorrem na sociedade brasileira. “Escrevi a partir da observação do muro. Senti que era uma maneira diferente de falar não só das histórias do futebol, mas também de tocar em temas importantes de nossa sociedade. Sou um leitor quase compulsivo de Nelson Rodrigues, João Saldanha, Mário Filho e outros cronistas e escritores que observam e analisam o futebol além das quatro linhas, mostrando suas implicações políticas e sociais, e, longe de querer me comparar a esses mestres, tentei algo parecido.

   Com leveza

Nessas crônicas, ainda que não explicitamente, abordo temas como feminismo, preconceito, violência contra a mulher. Na da bola, por exemplo, o primeiro parágrafo poderia ser uma mulher falando de sexo. No da camisa, poderia ser uma mulher falando de uma agressão que sofreu. O apito é uma metáfora aos que tentam justificar os crimes que cometem com a alegação de que 'só seguiam ordens'. Tudo, claro, de uma maneira leve, sem panfletarismos. mas o recado está lá”.

O livro custa apenas R$ 10 e você pode encontrá-lo à venda em bancas de revista, nas livrarias Jaqueira e da Praça, além da loja virtual da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). A versão e-book custa apenas R$ 3.

 

Veja também

Karol Conká, Linn da Quebrada, Jean Wyllys participam de projeto visual LGBTQIA+
Revista

Karol Conká, Linn da Quebrada, Jean Wyllys participam de projeto visual LGBTQIA+

'Rockfield' mostra fazenda onde nasceram hits de Queen a Oasis
Audiovisual

'Rockfield' mostra fazenda onde nasceram hits de Queen a Oasis