Lucas Torres é movido pela sonoridade experimental

Músico lança "Signoser", seu primeiro disco solo, em show nesta sexta-feira (23), no Teatro Hermilo, cercado de participações especiais

Lucas possui dez anos de atuação na músicaLucas possui dez anos de atuação na música - Foto: Ernesto Rodrigues

"Daqui da Mata eu ligava minha antena para o Universo". A frase é dita pelo músico Lucas Torres, 29 anos, que, vindo de Goiana, município que se integrou à Região Metropolitana do Recife desde janeiro, traz o místico das águas e da mata para seu CD de estreia, "Signoser". Lucas tem show marcado nesta sexta-feira (23), às 20h, no Teatro Hermilo Borba Filho, com as participações mais que especiais de alguns dos nomes da cena musical pernambucana recente, como Juliano Holanda, Isaar, Almério, Romero Ferro e Luna Vitrolira.

Poético, artista e, por que não, performer, Lucas Torres acredita que a música está presente em sua vida desde o berço. "Sempre foi uma coisa importante aqui em casa, cheia de pessoas que fazem e consomem arte", relembra. Da família, tirou inspiração: o tio, o poeta Zé Torres, e o primo, o também músico Juliano Holanda, o acompanharam no caminho da valorização e observação da arte.

"Eu sempre gostei de um som mais experimental, que não está tão na cara o que é. Você descobre ele, ele move você", diz Lucas. Para ele, o cenário músico-experimental em Pernambuco vem, inclusive, rompendo barreiras - "temos produções e compositores incríveis. Nós somos referência para o Brasil".

Leia também:
Consumo de música na internet muda a forma de distribuição e lançamento de novos discos
Novo nome da cena pernambucana, Lucas Torres faz show do novo disco
Superaram as diferenças: Maria Bethania e Gal Costa gravam nova música juntas


Vindo da região da Zona da Mata Norte, sua terra natal, tirou todas as inspirações possíveis. Aprendeu a olhar o além, a mergulhar no mistério. "Sempre tive um olhar místico das coisas, um olhar que ultrapassa só a matéria. Ser da região de Goiana, conhecida como a terra de muitas águas e a boca da mata, tudo isso tem um mistério envolvido para mim", descreve o cantor.

"Isso virou uma forma poética de compreender minha cidade, seus elementos subjetivos, seus mistérios, suas nostalgias. Eu sou repleto dessas referências. Estou cercado de energias naturais fortíssimas e isso me move em tudo que faço", elabora.

Na sexta-feira, no Hermilo, Lucas vem acompanhado de sua banda, composta por Sam Silva (bateria e violão), Wagner Melo (teclados e sintetizadores), Izaías Neto ( maestro e baixo) e Marcio Alves (guitarra e efeitos).  Para além, acompanham-no também seus amigos-irmãos. "É um show de lançamento e eu queria ter perto de mim pessoas que são artistas e tem um trabalho lindo, mas, além disso, que são irmãos e pessoas presentes e atuantes na minha vida, seja como artista ou no lado pessoal. Estou muito à vontade e tenho certeza que será bem emocionante", garante o músico.

No dia, "Signoser" estará a venda por R$ 10, em uma edição promocional, e estará disponível também nas plataformais digitais (Deezer, Spotify, Shazam, Apple Music, YouTube). No segundo semestre, Lucas pretende lançar um disco com algumas faixas bônus e outras surpresas.

Serviço:
Show de lançamento de "Signoser", de Lucas Torres
Nesta sexta-feira (23), às 20h
Rua do Apolo, 121, Recife Antigo
R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Veja também

Leda Nagle recebe alta após ser internada com Covid-19
Alta

Leda Nagle recebe alta após ser internada com Covid-19

Boris Casoy vira youtuber e diz que não teve toda a liberdade de que gostaria na RedeTV!
Famosos

Boris Casoy vira youtuber e diz que não teve toda a liberdade de que gostaria na RedeTV!