Luna Vitrolira desconstrói o amor idealizado em seu primeiro livro

Poeta recifense Luna Vitrolira leva sua poesia oral para o papel, no livro 'Aquenda, o amor às vezes é isso', que será lançado junto a um espetáculo

Luna Vitrolira, poeta recifenseLuna Vitrolira, poeta recifense - Foto: Reprodução/Facebook

"Aquenda, o amor às vezes é isso". Apenas pelo título é possível que o leitor consiga prever o que o aguarda ao conferir o primeiro livro da poeta recifense Luna Vitrolira. Ao longo de 77 páginas, a escritora desconstrói o amor romantizado, baseado na idealização da "outra metade". A publicação, que sai pelo selo Livre, da editora Edith, será lançada acompanhada de espetáculo, nesta quinta-feira (30), às 19h, no Teatro Hermilo Borba Filho.

Para quem ainda não a conhece, Luna já declama seus poemas em eventos de todo o Brasil desde os 15 anos. Seu trabalho chegou aos ouvidos de gente como a crítica, escritora e pesquisadora Heloísa Buarque de Holanda, que assina o prefácio desta obra de estreia. Sua iniciação no mundo editorial veio depois da insistência de admiradores.

"Sempre me interessei pela poesia enquanto comunicação. Dizer um poema olhando nos olhos das pessoas me encanta muito mais do que, simplesmente, deixar um livro na prateleira de uma livraria para ser lido quando o leitor tropece nele. Mas comecei a receber alguns questionamentos de pessoas que queriam levar isso para casa e ler depois, sozinhas, sem que seu estivesse manipulando as emoções. De fato, a declamação tem isso: eu que dou a entonação, compreensão e sentido ao texto. Quando pega o livro, a pessoa tem outras milhões de possibilidades. Isso foi me convencendo", explica.

Leia também:
Xico Bizerra lança poesia e prosa para inspirar as crianças
Escritora Bartyra Soares lança livros de conto e de poesia
Escritora Marcia Tiburi lança livro sobre a potência transformadora do feminismo


No entanto, ao abraçar a literatura escrita a autora não quer perder de vista as características que definem a sua poesia. Por isso, uma de suas principais preocupações foi marcar essa oralidade de forma impressa, de maneira que palavra "assentada no papel" apresentasse a mesma força de sua declamação. Ao mesmo tempo, ela queria que o livro tivesse uma narrativa construída. Por isso, a partir de poemas já declamados, criou outros inéditos, que compartilham as mesmas temáticas, como solidão da mulher negra, feminicídio e o prazer feminino.



"Tentei descobrir nos meus poemas o que estabelecia uma conexão com o público. Percebi que era, justamente, quando eu falava de amor, mas sobre outra perspectiva. Esse sonho do casamento, para a mulher, é algo muito forte ainda hoje. A gente cresce com essa ideia de esperar o príncipe, aquele amor perfeito e idealizado. Entretanto, quando abrimos o jornal ou ligamos a televisão, vemos quantas mulheres ainda morrem todos os dias pelas mãos desse amor. É um amor que mata, violenta, agride psicológica, física e verbalmente. O amor foi cristalizado num lugar que é muito questionável. O livro trata desses aspectos e da possibilidade de encontrar o amor próprio", detalha.

Performance



O projeto de "Aquenda, o amor às vezes é isso" não termina com o livro. Para o próximo ano, Luna Vitrolira prepara um CD e um espetáculo poético musical, cuja versão pocket será apresentada aos recifenses amanhã. O show conta com participações do escritor e editor Marcelino Freire e das poetas do Slam das Minas Bione e Adelaide, além dos músicos Gilú Amaral (percussão) e Clécio Rimas (samples). Arranjos, direção e produção musical, tanto do disco como da apresentação, são assinados pelo pianista Amaro Freitas.

O livro custa R$ 25, mas não está disponível em livrarias. O interessados em adquirir o material devem entrar em contato através das páginas da autora nas redes sociais Facebook e Instagram, além do email [email protected]

Serviço

Lançamento do livro "Aquenda, o amor às vezes é isso"
Nesta quinta-feira (30), às 19h
Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife)
R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada, lista e social - com 1kg de alimento)
Informações: (81) 3355-3320

 

Veja também

Renata Sorrah será a nova vilã da continuação de 'Verdades Secretas'
Streaming

Renata Sorrah será a nova vilã da continuação de 'Verdades Secretas'

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King, de Covid-19
Coronavírus

Morre icônico jornalista dos EUA Larry King, de Covid-19