Fundaj

Ação da Fundaj leva moradores de comunidades do Recife pela primeira vez ao cinema

Sessão Especial Mães e Filhos: famílias que nunca foram ao cinema assistem à animação "Valente" no Cinema do Museu, em Casa Forte

Cinema do Museu recebe famílias de comunidades do Recife que nunca tinham ido a um cinemaCinema do Museu recebe famílias de comunidades do Recife que nunca tinham ido a um cinema - Foto: Felipe Karnakis/Cinema da Fundação

A experiência de assistir a um filme na tela dos cinemas pode ser uma realidade muito distante para pessoas que precisam colocar os momentos de lazer em último plano, diante das dificuldades do dia a dia.

A dona de casa Marina José, de 74 anos, queria ter condições de proporcionar essa vivência aos seus seis netos. E neste sábado (21), ela teve a oportunidade de assistir a animação “Valente” com um deles, a neta Iara Julia, de 7 anos.

"Estou muito feliz de ela poder vir aqui para conhecer o cinema. É muito importante ter esse contato com a cultura, queria ter condições de poder trazer meus netos, de dar essa diversão, mas são muitas dificuldades", disse Marina.
 

Crédito: Felipe Karnakis/Cinema da Fundação

Já a dona de casa Eliany Andrade, de 24 anos, e a filha Talita Vitória, também nunca estiveram em uma sala de cinema. "No nosso dia a dia, nós temos outras prioridades, mas sempre fiquei imaginando como seria assistir um filme no cinema. Se era mesmo tão bom quanto as pessoas falam", afirmou.

As duas moram no bairro do Passarinho, no Recife, e fazem parte do Grupo Espaço Mulher, que junto com a Organização Auxílio Fraterno, nos Coelhos, participaram da Sessão Especial Mães e Filhos, do Cinema do Museu, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), em Casa Forte - que ainda em comemoração ao mês das mães, tem dado continuidade ao plano de democratização do acesso à cultura para pessoas em vulnerabilidade social

"Em primeiro lugar,  é fundamental a gente exercer o papel de democratizar o acesso ao cinema. E viabilizar isso vai muito além de ter uma sessão gratuita. Temos que ter uma conexão com essas pessoas, proporcionar o transporte ao cinema, porque muitas vezes elas não conseguem se organizar por conta própria. O que acho fundamental é criar um ambiente acolhedor e que sintam vontade de voltar a esse espaço" , explica o chefe da Divisão de Acessibilidade do Cinema e da Cinemateca Pernambucana da Fundaj, Túlio Rodrigues.

Antes do cinema, um passeio pelo Museu
Antes da estreia diante da tela do cinema, os participantes da ação "Mães e Filhos" passaram pela experiência de visitar o museu, precisamente o Museu do Homem do Nordeste, também em Casa Forte. 

O passeio foi um "esquenta" cultural proporcionado às famílias, antes da sessão.
 

Crédito: Felipe Karnakis/Cinema da Fundação

Veja também

Seminário na Fundaj aborda o bicentenário da Independência do Brasil
Evento

Seminário na Fundaj aborda o bicentenário da Independência do Brasil

Adolescentes britânicos vestidos de Gru são proibidos de entrar em sessões de "Minions"
Cinema

Adolescentes britânicos vestidos de Gru são proibidos de entrar em sessões de "Minions"