Mangá 'Fragmentos do Horror' vai além dos sustos

Editora Darkside traz oito tramas na fronteira entre o surreal e as lendas urbanas

Histórias curtas trazem desenhos ricos em detalhes Histórias curtas trazem desenhos ricos em detalhes  - Foto: Reprodução

O terror - o bom terror - vai além dos sustos, dos chamados "jump scares". Explora o psicológico, o lado mais psicótico e doentio, o perturbador. Junji Ito, mestre do terror japonês desde 1987, é especialista nesse quesito. Após oito anos sem escrever, ele volta em “Fragmentos do Horror”, mangá publicado nacionalmente pela editora Darkside, que reúne oito histórias estranhas e desconfortáveis que beiram o mitológico, cruzando a fronteira entre a surrealidade e o sombrio das lendas urbanas.

Como todo mangá, é preciso ficar atento para lê-lo “de trás para frente”, ou seja, da direita para a esquerda. Pode parecer estranho para os menos acostumados, mas a narrativa da coletânea é tão intrigante que, sem perceber, a leitura oriental flui, sugando o leitor para dentro da realidade ao mesmo tempo absurda e realista dos contos.

As histórias curtas trazem um quê de folclore na medida em que não possuem um fim preciso, mas uma trama aberta e personagens místicos de tal forma que a sensação que fica é de que, sim, aquela parte da história aconteceu com aqueles determinados personagens, mas a próxima vítima pode ser você.

Leia também:
HQs do norte-americano Daniel Crowes ironizam a melancolia do ambiente familiar
HQ 'O Livro dos Coelhos Suicidas' alinha o adorável ao adulto
Anti-heroína da HQ "Nimona" questiona o papel do vilão e dos rótulos

Com desenhos fascinantes - que, justamente por seus detalhes, chegam a ser para além de perturbadores em determinadas horas -, Junji Ito trabalha entre o grotesco, o melancólico, o angustiante e o lastimável. Em algumas das histórias, um rapaz é enfeitiçado por uma taróloga e tem que segurar sua cabeça para impedir que ela caia de seu corpo, uma moça viciada em dissecação assombra estudantes de medicina querendo ser dissecada viva, uma família não deixa os mortos descansarem em paz. Situações inicialmente simples que acabam se tornando desconcertantes e macabras, beirando o catatônico.

A edição da Darkside merece destaque: o mangá vem em uma capa dura cheia de nuances e detalhes envernizados que ficam em relevo, apresentando uma camada transparente com uma das ilustrações mais alucinógenas do livro. A enigmática ilustração da capa em si, com referência a “O Grito”, pintura do norueguês Edvard Munch, vem repleta de elementos dos contos presentes na coletânea e exprime a sensação de pavor absoluto a partir do olhar de um dos personagens presentes na coletânea.

Serviço:
"Fragmentos do Horror", de Junji Ito
Editora: Darkside; 224 págs
Preço médio: R$ 32,90

Veja também

Claudia Raia posa amordaçada e critica falta de respeito ao desejo e corpo da mulher
Famosos

Claudia Raia posa amordaçada e critica falta de respeito ao desejo e corpo da mulher

Centro Cultural Banco do Brasil promove mostra Macabro
Audiovisual

Centro Cultural Banco do Brasil promove mostra Macabro