A-A+

Marcius Melhem diz que 'aceitam um Jesus bêbado, mas não um Jesus gay'

O comediante disse que o atentado, realizado com dois coquetéis molotov, é um "ataque ao humor brasileiro"

Ator e humorista Marcius MelhemAtor e humorista Marcius Melhem - Foto: Reprodução/TV Globo

Marcius Melhem, 47, comentou sobre o ataque contra o canal Porta dos Fundos, ocorrido nesta terça-feira (24), véspera de Natal, na sede da produtora localizada na zona sul do Rio de Janeiro. O comediante disse que o atentado, realizado com dois coquetéis molotov, é um "ataque ao humor brasileiro."

"Aceitam um Jesus bêbado, mas não aceitam um Jesus gay. A reação revela um pouco da parte preconceituosa desse país. Qual seria o problema se Jesus fosse gay? O ser humano é diverso, então Deus pode ser qualquer um de nós", afirmou ao jornal O Globo.

O canal retratou Jesus Cristo como gay no filme "Especial de Natal Porta dos Fundos: a primeira tentação de Cristo", que estreou no dia 3 de dezembro na Netflix. "Se Deus é nossa imagem e semelhança, poderia ser como qualquer um de nós. Por que Cristo tem que ser idealizado sempre do mesmo jeito, branco de olhos claros?", questionou o ator da rede Globo.

Leia também:
Sede do Porta dos Fundos é atacada com molotov no Rio
Grupos religiosos fazem campanha contra especial de Natal do Porta dos Fundos
Especial de Natal da Globo tem humor e costumes locais


Melhem também relembrou de um episódio antigo, há 30 anos. "Isso me remete à censura ocorrida no carnaval do Rio em 1989, quando a Beija-Flor foi proibida de usar uma alegoria que retratava Jesus como mendigo." Um grupo de extrema-direita que se diz integralista reivindicou em vídeo, publicado nesta quarta (25), o ataque com coquetéis molotov contra a sede da produtora, no Rio de Janeiro.

As imagens da câmera de segurança passaram a circular nas redes sociais. No vídeo, homens mascarados colocam fogo contra um prédio similar ao do Porta dos Fundos. É possível visualizar o painel da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), vizinha ao edifício da produtora. O grupo se identifica como o "Comando de Insurgência Popular" da "Família Integralista Brasileira".

O movimento integralista tem como inspiração o fascismo, nacionalismo e autoritarismo, pautado na defesa dos valores religiosos e conservadores: "Deus, Pátria, Família". A assessoria de imprensa do Porta dos Fundos divulgou uma nota oficial sobre o ataque. Segue abaixo na íntegra:

"Na madrugada do dia 24 de dezembro, véspera de Natal, a sede do Porta dos Fundos foi vítima de um atentado. Foram atirados coquetéis molotov contra nosso edifício. Um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio e não houve feridos, apesar da ação ter colocado em risco várias vidas inocentes na empresa e na rua.

O Porta dos Fundos condena qualquer ato de violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades. Esperamos que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos. Contudo, nossa prioridade neste momento é a segurança de toda a equipe que trabalha conosco.

Assim que tivermos mais detalhes, voltaremos a nos manifestar. Por enquanto, adiantamos que seguiremos em frente, mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão."

Veja também

Alanis Guillen deixa os pelos crescerem para viver Juma em 'Pantanal'
Televisão

Alanis Guillen deixa os pelos crescerem para viver Juma em 'Pantanal'

Pabllo Vittar anuncia capa e estreia de clipe de 'Bang Bang'
Música

Pabllo Vittar anuncia capa e estreia de clipe de 'Bang Bang'