Margarida Cantarelli e José Paulo Cavalcanti Filho são exaltados em Festival no RioMar

Os juristas e escritores foram os homenageados da VII Edição do Festival RioMar de Literatura, nesta sexta-feira (26)

Margarida Cantarelli e José Paulo Cavalcanti Filho, homenageados da VII edição do Festival RioMar de LiteraturaMargarida Cantarelli e José Paulo Cavalcanti Filho, homenageados da VII edição do Festival RioMar de Literatura - Foto: Arthur Mota /Folha de Pernambuco

Com Margarida Cantarelli, advogada, escritora e presidente da Academia Pernambucana de Letras (APL) e José Paulo Cavalcanti Filho, jurista e escritor, como homenageados, foi aberta nesta sexta-feira (26) mais uma edição do Festival RioMar de Literatura, este ano com temática voltada para a conexão luso-brasileira que caracteriza o trabalho de ambos.

Coube ao artista Deoclécio Tadeu a leitura de cordel o pontapé inicial do evento, seguido por uma apresentação teatral do grupo Dispersos Cia de Teatro – que também alternou no palco nos intervalos dos painéis. O primeiro deles, inclusive, dedicado à homenageada Margarida Cantarelli, com Luis Alberto Gurgel de Faria, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Creuza Aragão, professora e ex-secretária de Educação do Estado.

Leia também:
No Dia Nacional da Literatura Infantil autores e ilustradores analisam sua importância
Mercado de livros perdeu um quarto do tamanho no primeiro trimestre
Osman Lins: poemas inéditos e artigos lançados em livros


Em sua fala o ministro destacou o currículo de Cantarelli e reforçou o seu trabalho na promoção da cultura para torná-la cada vez mais acessível. Já Creuza Aragão relembrou momentos que viveu ao lado de Margarida, pontuando também a sua influência em aproximar as pessoas das atividades na APL.

O segundo painel, dedicado a José Paulo Cavalcanti Filho, contou com a presença do professor Silvio Meira e do médico Carlos Roberto Ribeiro de Moraes. Este ressaltou a trajetória literária do homenageado, suas obras e em especial "Fernando Pessoa - Uma Quase autobiografia", livro que ganhou Prêmio José Ermírio de Moraes (2012), da Academia Brasileira de Letras (ABL).

"José Paulo foi extremamente dedicado a descobrir quem era o humano por trás do poeta Fernando Pessoa. O livro não é apenas um livro, é uma obra prima, considerado por muitos a obra mais completa do poeta", afirmou o cardiologista.

E o professor Silvio Meira versou sobre a "visão curiosa" que José Paulo utiliza para entender o mundo. "O pensar de José Paulo não se limita ao que está posto, mas, sim, um pensar que indaga a tudo o tempo inteiro. E é isso que o torna tão bom profissional e tão boa pessoa", completou Meira.

Encerramento
A atriz pernambucana Fabiana Karla está na programação do Festival. Além de atuações na dramaturgia, ela também é escritora e tem entre as publicações “Gordelícias - Crônicas de Quatro Mulheres Felizes com seu Corpo (2017)”. No palco do Festival ela também exibirá seu talento na voz e no violão. Já o cantor, compositor e poeta Petrúcio Amorim encerra o evento com repertório de clássicos como “Confidências”, “Anjo Querubim”, “Tareco e Mariola” e “Filho Do Dono”.

Veja também

Phelipe Siani faz pedido de casamento a Mari Palma inspirado em cena de 'Friends'
Famosos

Phelipe Siani faz pedido de casamento a Mari Palma inspirado em cena de 'Friends'

Música negra invade filmes no streaming, de 'Soul' a 'AmarElo'
Audiovisual

Música negra invade filmes no streaming, de 'Soul' a 'AmarElo'