Maria Bethânia e Zeca Pagodinho iniciam nova turnê em Pernambuco

Cantores se apresentam em show neste sábado (7), no Classic Hall, em Olinda. O samba, em seus diversos desdobramentos, será o ritmo homenageado por Zeca Pagodinho e Maria Bethânia na série de shows "De Santo Amaro a Xerém".

Maria Bethânia e Zeca Pagodinho homenageiam samba no RecifeMaria Bethânia e Zeca Pagodinho homenageiam samba no Recife - Foto: Daryan Dornelles/Divulgação

O Recife será o primeiro lugar a receber um encontro histórico. Abrindo uma série de shows em seis diferentes cidades, Maria Bethânia e Zeca Pagodinho se apresentam no próximo sábado (7), no Classic Hall, trazendo clássicos de seus repertórios e músicas inéditas preparadas especialmente para a turnê - caso de "De Santo Amaro a Xerém", samba que nomeia o encontro e foi composto por Caetano Veloso, em referência à cidade natal de Bethânia e ao município onde Zeca tem seu sítio, no estado do Rio de Janeiro.

"Adorei a música de Caetano, tem um refrão maravilhoso. E o show todo está com um repertório muito bacana", adianta Zeca Pagodinho, que vai apresentar grandes sucessos como "Verdade" e "Deixa a vida me levar". Já Bethânia, ousada, envereda pelo desconhecido. "Os sambas de Zeca são apaixonantes, mas eu quis experimentar. Gosto de aprender, de criar, de me meter às vezes até onde não devo", ri a cantora. Para o show, ela vai trazer pelo menos três sambas inéditos de Leandro Fregonesi e Adriana Calcanhotto, mesclados a clássicos como "Sonho Meu", de Dona Ivone Lara."O show é muito lúdico, a gente quer se divertir. É um encontro de amigos, de reverência e admiração mútuas", resume Bethânia.

Leia também:
Bethânia e Pagodinho falam da ligação com o Recife
Maria Bethânia e Zeca Pagodinho cantam em abril no Recife
Maria Bethânia não descarta volta dos Doces Bárbaros: "Eu adoraria"
'Zeca Pagodinho - Uma história de amor ao samba' chega ao Recife para três sessões


O projeto que envolve Bethânia e Zeca tomou forma a partir do final do ano passado, quando os dois se encontraram em Xerém para gravar o "Quintal do Pagodinho 3” (evento em que diversos músicos são convidados para uma roda de samba no quintal do cantor). "Zeca me convidou para cantar 'Sonho Meu', que é uma música que marcou minha história. E lá descobri o tanto que ele entende de teatro e de música brasileira. É impressionante, até porque fez escolhas diferentes na carreira. Ele foi me surpreendendo com a profundidade com que conhecia textos meus, sabe de cor trechos dramáticos que eu declamava nos anos 1970. E mais que isso, fiquei profundamente comovida com aquele clima, aquela reverência ao samba, esse ritmo que é a fonte de todos os mais importantes movimentos da música brasileira e que nos trouxe tantos gênios como Cartola, Monarco, Paulinho da Viola, Gil, Caetano, Chico", relembra a cantora.


"Temos um elo grande, existe uma relação entre o samba de roda de Santo Amaro e o samba do Rio de Janeiro, tem a Portela dele e a minha Mangueira, há muita admiração mútua", acrescenta ela. "O samba nos une, mas o fato é que eu sou um mero cantador e ela é uma rainha. Vou fazer a minha parte e estou muito feliz", diz Zeca, por sua vez. O roteiro do show foi assinado pelos dois artistas, com direção musical de Jaime Alem e Paulão Sete Cordas. Do Recife, a dupla segue para Salvador (14/04), Rio de Janeiro (21/04), Belo Horizonte (05/05), São Paulo (19/05) e Brasília (30/05).

Serviço:
Show "De Santo Amaro a Xerém"
Onde: Classic Hall - Av. Agamenon Magalhães, s/n, Olinda
Quando: Neste sábado, às 21h
Classificação etária: 18 anos. Menores entre 16 e 17 anos entram acompanhados dos pais/responsável.
Ingressos: R$ 80 (pista); R$ 300 (mesa VIP) e R$ 300 (mesa setor)
Informações: 3427-7501

Veja também

Cia Candongas: teatro online para os pequenos no fim de semana
Teatro Infantil

Cia Candongas: teatro online para os pequenos no fim de semana

Veja os melhores aplicativos para baixar e-books gratuitos
Tecnologia e games

Veja os melhores aplicativos para baixar e-books gratuitos