Martinho da Vila: cantor fala sobre as viagens em sua trajetória musical

Entre os diversos países onde já cantou, ele destaca a França e o Uruguai

Martinho da Vila. Martinho da Vila.  - Foto: Reprodução/Internet.

Fabiano Antunes, do Rota1976.com
@rota1976

Antes de iniciar o período de quarentena devido ao coronavírus, batemos um papo com o mestre Martinho da Vila, durante uma exposição no Parque Ibirapuera, em São Paulo. Ele falou sobre suas viagens ao longo da trajetória musical nessas seis décadas de carreira. Neste post, falamos sobre viagem e música, vamos lá?

Martinho da Vila falou sobre como é levar samba para fora do Brasil. “Viajar aumenta muito nossos conhecimentos sobre as coisas”. Ele conta não saber ao certo para quantos países já levou nossa música. “Comecei viajando pelos Estados Unidos, depois Angola, África, até na Rússia já fui”, relembra. Em 2003, ele gravou um cd misturando as línguas portuguesa e francesa. “As minhas ideias vão surgindo, de repente deu vontade de fazer. Naquele período eu ia muito à França, já cantei nas principais casas francesas e eu adoro a história daquele país”.

O último trabalho chama Bandeira de Fé e uma das faixas faz homenagem ao estado de Pernambuco, onde ele cita Ariano Suassuna, Miguel Arraes, etc. “Marcou muito um carnaval que a Vila fez um enredo sobre Pernambuco – Onde o Brasil Aprendeu a Liberdade – eu fiz a pesquisa por lá, foi um momento muito marcante pra mim”. Para acessar a entrevista é só clicar AQUI.

Martinho da Vila e o jornalista Fabiano Antunes

Martinho da Vila e o jornalista Fabiano Antunes - Crédito: Fabiano Antunes/ Rota 1976



 

Veja também

'Dentro da minha pele' aborda o racismo cotidiano no Brasil
Documentário

'Dentro da minha pele' aborda o racismo cotidiano no Brasil

Bem Juntinhos leva espectadores à intimidade de Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert
Cultura

Bem Juntinhos leva espectadores à intimidade de Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert