Ministério da Cultura de casa nova no Recife

Um dos casarões da Fundação Joaquim Nabuco, em Casa Forte, foi cedido para abrigar a sede da instituição no Nordeste

Casarão se localiza na Fundaj, em Casa ForteCasarão se localiza na Fundaj, em Casa Forte - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O Casarão Solar Francisco Ribeiro Pinto Guimarães, localizado em Casa Forte, na Zona Norte do Recife, é a nova sede da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura (MinC). Cedido pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), o imóvel histórico fica ao lado do Museu do Homem do Nordeste, do Cinema do Museu e de outras propriedades da instituição. O ato foi assinado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, durante cerimônia solene, na manhã desta segunda-feira (13), que também contou com a presença do ministro da Cultura, Roberto Freire.

Desde o ano passado, o MinC local estava funcionando temporariamente no antigo colégio Nóbrega, ao lado da Universidade Católica, dividindo espaço com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com o fim do convênio entre o órgão de preservação do patrimônio e o centro acadêmico, o ministério precisou encontrar outra sede. "Além de poupar recursos, já que dispensa o pagamento de aluguel, essa parceria vai permitir mais integração e sinergia entre os dois ministérios", afirmou Mendonça Filho.

Com área útil é de 552m², o casarão do fim do século 19 é classificado pela Prefeitura do Recife como Imóvel Especial de Preservação (IEP) e, recentemente, foi restaurado. A cessão de uso do prédio tem duração de dois anos. Nomeada chefe do MinC no Nordeste em dezembro de 2016, a empresária e produtora cultural Maria do Céu adiantou que o novo espaço também será utilizado para abrigar programações culturais. "A proposta é abrir ao público, com apresentações musicais, exposições e outras atividades artísticas. Essa proximidade com as instalações da Fundaj vai facilitar a elaboração dessa agenda", garante.

A representante tem feito visitas aos estados do Nordeste para identificar as principais pautas de quem produz cultura nesses lugares. “Em Pernambuco, por exemplo, trouxe o ministro (Roberto Freire) para visitar o Museu da Abolição, onde identificamos três necessidades básicas que já estão sendo resolvidas: acessibilidade, levantamento do acervo e melhorias estruturais. O mesmo deve acontecer em outros equipamentos importantes”, promete.

Nova coordenadora

Mendonça Filho aproveitou a ocasião para empossar a nova Coordenadora de Cinema da Fundaj, Ana Farache, que substitui o cineasta Kleber Mendonça Filho. "Ainda não tenho como adiantar muita coisa. Só após o Carnaval vamos começar a divulgar algumas ações. O que eu posso dizer é que vamos apresentar projetos que visam ampliar o leque da coordenação de cinema em termos de acessibilidade e também de diálogo com a educação", conta.

Uma das novidades para o ano de 2017 é a reabertura da unidade do Derby, que está fechada para reformas desde 2015. Durante o evento de ontem, o presidente da Fundaj, Luiz Otávio de Melo Cavalcanti, revelou que as obras devem ser concluídas no mês de setembro. "O processo está bem adiantado. Com base naquilo que eu já vi, acho que o Recife vai ganhar um espaço muito mais acolhedor, bonito e funcional", aponta.

Veja também

Briga entre KondZilla e Brasil Paralelo escancara a guerra cultural sob Jair Bolsonaro
Cultura

Briga entre KondZilla e Brasil Paralelo escancara a guerra cultural sob Jair Bolsonaro

Pernambucano está na final do Got Talent Portugal
Internacional

Pernambucano está na final do Got Talent Portugal