Monólogo "Martelada" volta em única apresentação beneficente nesta quarta

Valor da bilheteria será revertida ao mestre Martelo, um dos mais antigos brincantes de Cavalo Marinho do Estado

Claudio Ferrario entra em cena no monólogo "Martelada", que foi inspirado em conversa com o mestre MarteloClaudio Ferrario entra em cena no monólogo "Martelada", que foi inspirado em conversa com o mestre Martelo - Foto: Nilton Pereira/Divulgação

Após uma temporada de sucesso no Janeiro de Grandes Espetáculos, o monólogo Martelada, de Claudio Ferrario e dirigido por Dea Ferraz, volta para única apresentação nesta quarta-feira (15), no Teatro Apolo, no Bairro do Recife. A edição será beneficente e toda a renda será revertida para um dos mais antigos brincantes de Cavalo Marinho, o mestre Martelo, da cidade de Condado, na Zona da Mata Norte de Pernambuco.

Um dos organizadores da noite, Cláudio Ferrario explica que toda a programação da noite é uma homenagem ao mestre, que é inspiração para muitos artistas do Estado. Apesar de ser referência na arte do Cavalo Marinho, o mestre Martelo, que tem mais de 80 anos e é um homem simples, está enfrentando dificuldades financeiras. “É a nossa forma de ‘chegar junto’, já que quem deveria não chega”, explica Ferrario.

“Martelada” nasceu após uma conversa com em que mestre Martelo contou a Claudio Ferrario sobre as três vezes em que ele foi ao Inferno. No palco, então, Claudio traz questões existenciais, exploradas por meio das infinitas possibilidades da linguagem do homem simples, e também passeia pelo mundo fantástico do imaginário popular.

Apesar das três sessões durante o “Janeiro”, esta será a primeira vez que o mestre assistirá ao espetáculo, já que se recupera de uma cirurgia. Por ter mais de 80 anos, a recuperação é lenta e o brincante só voltará às atividades no mês de abril.

Além da peça teatral, a noite em homenagem ao mestre terá a presença de outros artistas. A partir das 18h30, na frente do teatro, as atrizes-palhaças Fabiana Pirro e Lívia Falcão levarão o seu humor como homenagem a Martelo, que foi um dos seus formadores; Nilton Pereira e Roger de Renor levam o seu Som da Rural; e a fotógrafa Roberta Guimarães vai expor as fotografias que tirou do mestre em plena atividade.

Uma comitiva de doze pessoas também vem direto de Condado para completar a festa. Entre eles, o rabequeiro Luís Paixão, que também fará parte da programação musical da noite. “Queremos que seja uma grande festa em homenagear o mestre Martelo”, explica Ferrario.

Os ingressos custam R$ 15 (meia-entrada) e R$ 30 (inteira), mas os convidados poderão pagar um valor maior como forma de ajudar a causa.

Serviço

Espetáculo Martelada
Onde: Teatro Apolo
Quando: quarta-feira (15), às 20h
Quanto: R$ 15 (meia-entrada) e R$ 30 (inteira)
Texto e palco: Claudio Ferrario
Direção: Dea Ferraz
Na plateia: Martelo

Veja também

Campanha quer aproximar população da literatura de cordel
Literatura de cordel

Campanha quer aproximar população da literatura de cordel

Simone e Simaria dão selinho durante show no BBB 21 e dividem internautas
BBB 21

Simone e Simaria dão selinho durante show no BBB 21 e dividem internautas