Cultura+

Morre a mãe do músico Lenine

Dona Daisy tinha 91 anos e morreu em casa, enquanto dormia

Alberto Feitosa (SD) defendeu restrições. Jô Cavalcanti (Juntas) falou em preconceito e retrocesso.Alberto Feitosa (SD) defendeu restrições. Jô Cavalcanti (Juntas) falou em preconceito e retrocesso. - Foto: Divulgação / Alepe

Morreu na manhã do último sábado (31) a mãe do músico pernambucano Lenine, Dona Daisy Pimentel. Ela foi sepultada no Recife no mesmo dia. A matriarca tinha 91 anos e faleceu em casa, enquanto dormia, pouco mais de um ano após a morte do marido e pai do cantor, Seu José Geraldo, que partiu em julho de 2015, aos 93 anos. Lenine não se pronunciou oficialmente sobre a perda.

Dona Daisy costumava acompanhar a carreira do filho famoso. Ela esteve presente, por exemplo, no show do artista realizado em novembro no Teatro Guararapes, e foi ovacionada pelo público quando Lenine destacou a presença da matriarca na plateia.
A fotógrafa Flora Pimentel, uma das netas de Daisy, publicou homenagem em sua conta no Instagram. "Os meus velhos agora caminham juntos em outras existências.

Caminham juntos aqui dentro, caminham juntos através da nossa memória, através do nosso amor. Dona Daisy, como se fosse possível, encantou-se ainda mais. Partiu dormindo, na sua cama, na paz, após um 'eita, que beleza'. Minha vó foi e é uma mulher das maiores. Obrigada, vó, foi um privilégio! O amor é atômico, a saudade, infinita. #2prasempre", escreveu Flora.

Veja também

Galeria Garrido recebe exposição "Turquesa Escarlate", de Bruno Vilela
Artes Visuais

Galeria Garrido recebe exposição "Turquesa Escarlate", de Bruno Vilela

Disney+ oferece lista com produções geeks para comemorar o Dia do Orgulho Nerd
Streaming

Disney+ oferece lista com produções geeks para comemorar o Dia do Orgulho Nerd