Luto

Morre André Luiz Madureira, fundador do Balé Popular do Recife

Patrimônio Vivo de Pernambuco, fundador do Balé Popular do Recife morreu neste sábado (15) no Recife

André Luiz Madureira morreu neste sábado (15), no RecifeAndré Luiz Madureira morreu neste sábado (15), no Recife - Foto: Reprodução/Instagram

Morreu neste sábado (15), aos 72 anos de idade, o fundador do Balé Popular do Recife, André Luiz Madureira.  De Garanhus, Agreste do Estado, André - Patrimônio Vivo de Pernambuco desde 2017 - fundou no início dos anos de 1970 o Grupo Teatral Gente da Gente - que se tornaria tempos depois o Balé Popular, movimento que deu origem à dança popular em Pernamuco.

Em postagem no Instagram do Balé Popular, foi emitida uma nota de pesar pelo falecimento de André:
"Recife anoiteceu mais triste com a notícia que nosso saudoso multartits André Luiz Madureira Ferreira, nos deixa no dia 15/-5/2021. Vamos lembrar sempre do nosso grandioso fundador e criados do Balé Popular do Recife e da metodologia Brasíca de Dança". 

O Balé Popular do Recife surgiu em 1977 e desde então seguiu divulgando e recriando autos e folguedos populares do Nordeste. Em 2018 ganhou o título de Patrimônio Imaterial do Recife.

Crédito: Reprodução/Instagram

À frente da direção geral, André era também coreógrafo do Balé e chegou a formar mais de 5mil bailarinos. Com a ideia de manter características originais de folguedos e dança populares, dos passos à interpretação no palco, foi criado um sistema a que ele chamou de "Método Brasílica", em parceria com outro mestre, o saudoso Ariano Suassuna.

O Balé Popular do Recife foi destaque em palcos Brasil e mundo afora, formando novos dançarinos e levando a expressão da dança local para além de Pernambuco.

Na página do Instagram do Balé Popular, admiradores de André Luiz Madureira, lamentaram sua morte:

"Meu eterno mestre André Madureira, obrigado por tudo. Que Deus e os anjos da beleza e da arte te recebam na morada celestial (...)".

"Grande mestre da Dança Popular, fará muita falta".

"Grande perda para a cultura pernambucana e para a dança basílica".

 

A Secretaria de Cultura e a Fundação de Cultura Cidade do Recife também se manifestou sobre a notícia da perda de André Madureira:

“André sempre acreditou na arte como transformação, soube preservar e renovar tradições, assim reuniu passado e futuro, por meio da dança”, declarou o secretário de cultura do Recife, Ricardo Mello, que completou: “Ele é um exemplo para todos e uma inspiração para quem faz da Cultura seu ofício e paixão, com ele a cidade deu passos que nunca serão esquecidos”.

O enterro do coreógrafo André Madureira será neste domingo (16), no Cemitério Parque das Flores, Zona Oeste do Recife.

Veja também

Tiago Leifert fala de carinho e respeito por Faustão na abertura da Super Dança
Televisão

Tiago Leifert fala de carinho e respeito por Faustão na abertura da Super Dança

Documentário brasileiro 'A Última Floresta' é premiado no Festival de Berlim
Cinema

'A Última Floresta' é premiado no Festival de Berlim