Morre aos 99 anos a atriz Adriana Falangola Benjamin, a Dona Didi

Mais conhecida pelo apelido, ela participou de filmes pernambucanos nos anos 1920

Abertura protagonizada com a atriz Adriana Falangola Benjamin, Dona DidiAbertura protagonizada com a atriz Adriana Falangola Benjamin, Dona Didi - Foto: Divulgação

A atriz Adriana Falangola Benjamin, mais conhecida por Dona Didi, faleceu na madrugada desta segunda-feira (5), aos 99 anos no Hospital Santa Joana, nas Graças, onde estava internada há mais de um mês.

Ela nasceu em Roma, no dia 14 de outubro de 1918, e veio com 11 meses para o Brasil. Faria 100 anos no dia 14 de outubro. O enterro será hoje às 16h, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista.

Leia também:
História de Dona Didi se cruza com pesquisa de Marcos Enrique Lopes


Seu legado inclui quatro curtas e dois longas-metragens - sendo um deles inacabado -, todos dirigidos pelo seu pai Ugo Falangola e o sócio J. Cambieri. Eles foram responsáveis pela fundação da primeira produtora de cinema local, a Pernambuco-Films, em 1920.

"Para mim ela é a precursora desse sonho de fazer uma indústria de cinema em Pernambuco que nunca vingou", diz o cineasta Marcos Enrique Lopes, diretor do filme "Janela Molhada" (2010), que contou com a presença da atriz.

Filmes

Dona Didi participou dos curtas "Colégio Santa Margarida", "Um Passeio a Tejipió", "Recife no Centenário da Confederação do Equador" e "Pernambuco e Sua Exposição de 1924", todos lançados em 1924. Ela também esteve no elenco dos longas-metragens "Veneza Americana" (1925), e "A Vida de Santa Terezinha" (inacabado).




Veja também

Instagram deleta conta de deputado que xingou AnittaRedes

Instagram deleta conta de deputado que xingou Anitta

Pela primeira vez, uma obra de Banksy será leiloada na América LatinaArte

Pela primeira vez, uma obra de Banksy será leiloada na América Latina