Morre cantor Leonard Cohen aos 82 anos

Anúncio da morte foi feito no Facebook pela gravadora do artista

Tribunal de Contas de PernambucoTribunal de Contas de Pernambuco - Foto: TCE-PE

Um dos principais músicos do século 20, o canadense Leonard Cohen morreu nesta quinta-feira (10), aos 82 anos.

O anúncio foi feito pela gravadora de Cohen em uma publicação no Facebook: "É com profundo pesar que informamos que o legendário poeta, compositor e artista Leonard Cohen morreu. Perdemos um dos mais prolíficos e visionários músicos. Um funeral deve acontecer em Los Angeles nos próximos dias. A família pede privacidade em seu luto".

No mês passado, o cantor havia lançado um novo disco, "You Want It Darker”. O álbum foi o 14º da carreira do cantor de voz grossa e cavernosa, que começou como poeta e só na década de 60, quando já tinha passado dos 30 anos de idade, liberou seu primeiro projeto de músicas autorais gravadas em estúdio, o “Songs Of Leonard Cohen”

Durante a carreira recheada de recessos, Cohen se reservou em um retiro budista, chegando a mudar seu nome para Dharma, que pode significar ‘Silencioso’, estudando a doutrina e praticando a escrita. Como escritor, o artista lançou mais de 10 livros antes de entrar para a música.

Leonard Cohen há muito era obcecado por temas como espiritualidade e morte. Em outubro, em entrevista à revista "The New Yorker", ele não se mostrou assustado pela possibilidade de morrer. À publicação, o músico falou sobre os vários poemas e composições inacabadas e inéditos que gostaria de concluir, mas não se mostrava muito esperançoso.

O músico, que se disse uma pessoa obcecada com organização, falou sobre a proximidade da morte como o grande desafio para a conclusão de seus projetos.

"Não acho que conseguirei acabar essas músicas. Talvez, quem sabe? Talvez eu tenha uma segunda chance, não sei, não me atrevo a me atrelar a uma estratégia espiritual. Tenho trabalho a fazer. Estou pronto para morrer. Espero que não seja muito desconfortável. Para mim, é isso"

 

 

Veja também

Teatro Beberibe é liberado para eventos
Pandemia

Teatro Beberibe é liberado para eventos

Após Márcio Gomes e Gloria Vanique, CNN Brasil contrata Carla Vilhena
Telejornalismo

Após Márcio Gomes e Gloria Vanique, CNN Brasil contrata Carla Vilhena