Morre Dib Lutfi, importante diretor de fotografia do Cinema Novo, aos 80 anos

Informação foi divulgada por seu irmão, o músico Sérgio Ricardo, em uma publicação no Facebook

Lula chega ao palco montado no Pátio do Carmo, no Centro do Recife, onde participa de atoLula chega ao palco montado no Pátio do Carmo, no Centro do Recife, onde participa de ato - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Morreu na noite desta quarta-feira (26) o diretor de fotografia e cinegrafista Dib Lutfi, conhecido por sua atuação em filmes do Cinema Novo, aos 80 anos. A informação foi divulgada por seu irmão, o músico Sérgio Ricardo, em uma publicação no Facebook. A causa da morte não foi revelada.

"Comunico com muito pesar o falecimento de meu irmão Dib Lutfi, considerado o grande poeta das imagens do Cinema Novo", escreveu Ricardo na rede social.
Nascido em Marília, interior de São Paulo, em 1936, Lutfi mudou-se para o Rio de Janeiro no fim da adolescência.

O início de sua carreira se deu em filmes de seu irmão, como em "Menino da Calça Branca", de 1961, no qual chamou a atenção ao acompanhar com a câmera a cambalhota de um ator-mirim, e em "Esse Mundo é Meu", de 1963.

Atuando ora como diretor de fotografia, ora como operador de câmera, tornou-se figura importante do Cinema Novo e ficou conhecido por sua habilidade no uso da câmera de mão.

Trabalhou com Glauber Rocha, em "Terra em Transe" (1967), e Nelson Pereira dos Santos, em "Fome de Amor" (1968) e "Azyllo Muito Louco" (1969), pelos quais venceu o prêmio Candango de melhor fotografia no Festival de Brasília.

Ao longo de sua carreira, somou mais de 50 créditos como cinegrafista em curtas e longas-metragens, além de documentários. Seu último trabalho foi no filme "Profana", de 2011, dirigido por João Rocha.

Veja também

Edu Guedes celebra um mês na Band e diz que não parou após acidente por causa da filha
Televisão

Edu Guedes celebra um mês na Band e diz que não parou após acidente por causa da filha

Mostra de Cinema de Belo Horizonte terá sessões online
Cinema

Mostra de Cinema de Belo Horizonte terá sessões online