Morre o cenógrafo Eduardo Souza

Eduardo, que trabalhava montando exposições de arte há mais de dez anos, faleceu devido a complicações cirúrgicas

Eduardo trabalhava como cenógrafo há mais de 10 anosEduardo trabalhava como cenógrafo há mais de 10 anos - Foto: Acioli Juana

Artista presente nas várias exposições que percorrem o Recife, mesmo que fosse nos bastidores, Eduardo Souza construiu o ateliê Art Monta e trabalhou com produção, design, exposições e cenografia. Eduardo faleceu, aos 43 anos, na madrugada desta quinta-feira (29), devido a complicações de uma cirurgia bariátrica que realizou no começo deste ano.

Internado há dois meses, Eduardo apresentava quadro estável, porém ainda grave, e se encontrava traqueostomizado respirando com ajuda da ventilação na UTI há três semanas. O sepultamento acontecerá nesta sexta-feira (30), às 10h, no Cemitério Parque das Flores, no bairro de Tejipió, na Zona Oeste do Recife.

Leia também:
Exposição na Arte Plural contempla a diversidade
Exposição sobre 'Harry Potter' ganha versão digital com manuscritos de J.K. Rowling


Uma pessoa dos bastidores, mas muito querido no meio das artes visuais pernambucanas, Eduardo vem recebendo, em seu perfil pessoal no Facebook, mensagens de saudade e carinho de amigos e admiradores que esperavam sua melhora. Diante do estado de saúde do cenógrafo, sua irmã, Cat Souza, e seu irmão, Artur Souza, estavam atualizando a rede com pedidos de doação de sangue e orações.

Depoimentos

"Triste com a tua partida Eduardo Souza!! Tu vai fazer falta visse! Tô colocando todas as boas energias pra que a tua transição seja tranquila cabra!! Adorava te encontrar, uma energia boa te cercava (e deve tá te cercando aí agora) e tu transmitia", escreveu a artista visual Juliana Notari, que conta ter conhecido Eduardo ainda na faculdade.

"Meus sinceros sentimentos por esta passagem que é muito triste, porque sempre é, quando é um amigo generoso, humano, conselheiro, disponível, pacificador, batalhador, pioneiro, intelectual, bem-humorado, exemplar", registrou o fotógrafo e cinegrafista Bruno Monteiro.

Já o artista plástico Carlos Mélo relembrou: "Lembrei de uma conversa que tive com Edu quando seguíamos para Usina Santa Terezinha e como foi importante tanto para mim quanto para ele isso de nos "reconhecermos" a tantos anos. Meus sentimentos a toda a família, perdemos uma pessoa, um profissional e um artista muito sensível. Força!", publicou.

Trabalho

Atuante na área há mais de dez anos, Eduardo foi professor de museografia da Faculdade Aeso e realizou a produção cultural do Centro Cultural Brasil Alemanha. Ajudou, também, na montagem de exposições da Fundação Joaquim Nabuco, no Derby, ainda antes da reforma pela qual o prédio passou, no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães e na Galeria Janete Costa, no Parque Dona Lindu. Contribuiu, também, para trazer a arquiteta, urbanista e cenógrafa Sonia Salcedo del Castillo para o Recife, em um curso sobre a curadoria de exposições, em 2016.

 

Veja também

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações
Streaming

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos
Celebridades

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos