Luto

Morre o escritor Antonio Bivar, aos 81, em São Paulo, com Covid-19

Autor de livros como "O que é Punk", Bivar foi figura importante da contracultura brasileira durante a ditadura militar

Antônio BivarAntônio Bivar - Foto: Reprodução

O escritor e dramaturgo Antonio Bivar morreu, aos 81 anos, no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo, no início da tarde deste domingo (5). A morte ocorreu por complicações respiratórias, em decorrência da Covid-19. Em setembro do ano passado, lançou sua autobiografia, "Perseverança" (Ed. Humana Letra).

Autor de livros como "O que é Punk", Bivar foi figura importante da contracultura brasileira durante a ditadura militar, época em que exilaram-se na Inglaterra nomes como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Jorge Mautner e Leilah Assumpção. "Seus livros sobre o exílio em Londres ["Verdes Vales do Fim do Mundo" e "Longe Daqui"] são o melhor registro, até hoje, sobre aquele episódio", diz o amigo Aimar Labaki. Bivar deixa irmãos e sobrinhos.

Labaki preparava um projeto junto com Bivar, "um filme sobre ele -e com ele- e a forma como de certa forma flanou, com grande elegância, pela vida: de dramaturgo inovador a integrante do íntimo círculo dos estudiosos in loco de Virginia Woolf, de introdutor do [movimento] punk no Brasil a habitué das festas do "grand monde", de grande memorialista a diretor de shows de Rita Lee Maria Betânia e Leandro e Leonardo. Editor de revistas como AZ e Around -nos quais escrevia grande parte dos textos", diz.
 

Veja também

Ministério Público oferece denúncia contra Felipe Prior por crime de estupro
famosos

Ministério Público oferece denúncia contra Felipe Prior por crime de estupro

Repasses da Lei Aldir Blanc começam no próximo dia 10, afirma secretário
governo

Repasses da Lei Aldir Blanc começam no próximo dia 10, afirma secretário