'Mulher-Maravilha 2' será o primeiro filme feito com nova política contra assédio

Sindicato de Produtores anunciou os vencedores de seus prêmios esse ano

Gal Gadot volta a interpretar Diana Prince, a Mulher-Maravilha, no segundo filme da personagemGal Gadot volta a interpretar Diana Prince, a Mulher-Maravilha, no segundo filme da personagem - Foto: Warner Bros/Divulgação

Após uma onda de denúncias de assédio contra diretores, produtores e atores e protestos contra a cultura do machismo que permeia Hollywood, o Sindicato de Produtores cinematográficos dos Estados Unidos (PGA) iniciou, na última segunda-feira (16), uma nova política para combater o assédio sexual no ramo cinematográfico e televisivo. O filme "Mulher-Maravilha 2", continuação do aclamado longa da super-heroína que estreou ano passado, será o primeiro a seguir as práticas que guiam esta nova política para criar um ambiente mais seguro para homens e mulheres de Hollywood.

A novidade foi anunciada pelo presidente da organização durante a premiação deste fim de semana, o SAG Awards, e foi confirmada pela jornalista Rebecca Keegan, que publicou no seu perfil do Twitter: "Presidente do PGA anuncia que 'Mulher-Maravilha 2' será o primeiro longa a adotar, oficialmente, as novas políticas do PGA sobre assédio sexual".

Leia também:
Produtor acusado de assédio está fora de 'Mulher-Maravilha 2'
Escritor de quadrinho confirma que Mulher Maravilha é bissexual
Sequência de 'Mulher-Maravilha' ganha data de estreia

O Sindicato dos Produtores publicou recentemente que estaria trazendo essa nova política, dizendo que "enquanto a PGA é uma organização de membros voluntários, as Diretrizes Anti-Assédio Sexual da PGA são sancionadas como melhores práticas para nossos membros. O PGA está em dívida com o Time’s Up [movimento contra movimento que apoia quem sofreu assédio sexual ou abuso sexual] como um recurso na criação de nossos protocolos. Continuaremos trabalhando com eles, a Comissão da indústria liderada por Anita Hill e outras organizações em nossa comunidade até que o assédio sexual seja eliminado do local de trabalho de entretenimento", informaram.

As novas regras definem assédio como qualquer ação que beneficie a pessoa que vítima dos avanços sexuais, ou que tire os benefícios de quem recusar (em outras palavras, que coloque em cheque a vida profissional da vítima em detrimento da "aceitação" ou não do assédio). Também cita os ambientes hostis de trabalho, com condutas verbais e intimidantes, que interferem na performance do trabalho.

"Mulher-Maravilha 2" chega aos cinemas em 1º de novembro de 2019. A personagem está em Liga da Justiça, que continua em cartaz nos cinemas brasileiros.

Veja também

Clima entre Mirella e Raissa esquenta em A Fazenda
A fazenda

Clima entre Mirella e Raissa esquenta em A Fazenda

Ratinho tem diagnóstico de Covid-19 e ficará afastado da TV
Coronavírus

Ratinho tem diagnóstico de Covid-19 e ficará afastado da TV