Mulheres no centro da trama na Paixão de Cristo de Moreno

Cantora Michelle Melo viverá Herodíades no espetáculo, encenado em abril, em praça do município

Michelle Melo vive Herodíades, em espetáculo da Paixão de Cristo de MorenoMichelle Melo vive Herodíades, em espetáculo da Paixão de Cristo de Moreno - Foto: Antonio Albuquerque

Sob a perspectiva convencional das inúmeras Paixões de Cristo já encenadas, pouco se sabe sobre as Marias que transitavam entre o “Mestre”. No máximo, o suplício de ter o filho condenado à morte era o papel que cabia à mãe de Jesus, assim como à matriarca de Judas Iscariotes, relegada pelo protagonismo de ter um filho traidor. Faces limitadas de mulheres fortes, abnegadas e próximas a realidades de dores sentidas por tantas outras Marias dos dias atuais e que vêm à tona em um novo formato proposto por Roberto Oliveira, diretor da "Paixão de Cristo de Moreno - Pelos Olhos de Maria".

"Perceber, ao final do espetáculo, o espanto de uma criança quando descobre que Judas tem mãe, culmina no objetivo pensado por nós", conta ele, que leva a encenação ao município há pelo menos dez anos e conta, no elenco, com personagens representativas do universo feminino. Entre elas a cantora pernambucana Michelle Melo, que encarna Herodíades, esposa de Herodes, este ano interpretado pelo apresentador Beto Café.

Leia também:
Gaby Amarantos e Fafá de Belém fincam ponte musical Pará-Pernambuco
Com Otto e Nação Zumbi, Olinda divulga programação do Carnaval 2020
Luedji Luna é uma das atrações do Palco Frei Caneca

"Representar uma mulher forte, sensual e que faz de tudo para conseguir o que quer, dentro de um espetáculo como a Paixão de Cristo, vai ser um desafio e um presente ao mesmo tempo. Sou a favor das mulheres, sou feminista e não tem isso de dizer que mulher é sexo frágil. Herodíades vai ter fala no espetáculo, e o papel, como um todo, junto ao elenco formado por tantas mulheres, mostra que estamos alcançando espaço e que nossa força está cada vez maior", comemora Michelle, que passa a somar em suas andanças artísticas o ofício de atriz: "Vou continuar como cantora, mas, de vez em quando, quem sabe, assumo o papel de interpretar também".

Já para a pernambucana Edivane Bactista, veterana nos palcos do teatro, e que atua há três anos no espetáculo no papel de Maria, mãe de Jesus, "Não tem mais como retroceder ao protagonismo da mulher". "Em todos os segmentos e áreas somos protagonistas, e quando isso vem para a arte, e em um texto sagrado, tudo fica mais bonito. Sentir a reação do público, tomada pelas surpresas de ter, tão atuante, a mãe de Judas, por exemplo, também torna tudo muito forte", ressalta.

Além da Maria, mãe do filho de Deus, as outras 'Marias' Madalena, Marta, Cláudia e Iscariotes completam o elenco de mulheres que entram para fortalecer o espetáculo e apresentar ao público outro prisma da saga da Paixão de Cristo que, este ano, será vivido pelo ator pernambucano Danilo Tácito. O espetáculo é exibido ao ar livre, com acesso gratuito ao público nos dias 10, 11 e 12 de abril, na Praça da Paixão, localizada na avenida principal de Moreno.


Veja também

27º Janeiro de Grandes Espetáculos encerra nesta quinta (28)
JGE

27º Janeiro de Grandes Espetáculos encerra nesta quinta (28)

João Pessoa: como chegar e o que fazer nesta cidade que é uma delícia
Folha Turismo

João Pessoa: como chegar e o que fazer nesta cidade que é uma delícia