Museu da Cidade inaugura exposição sobre Forte das Cinco Pontas

Monumento recifense é uma das 19 edificações brasileiras indicadas patrimônio cultural da humanidade junto à Unesco

Achados arqueológicos, pinturas e documentos ainda inéditos para o público, e que contam a história do edifício, ficarão expostos por um anoAchados arqueológicos, pinturas e documentos ainda inéditos para o público, e que contam a história do edifício, ficarão expostos por um ano - Foto: Cornelis Bastiaenz Golyath/Divulgação

Edificado pelos holandeses, em 1630, o Forte das Cinco Pontas já serviu a diferentes propósitos. Foi prisão, quartel militar, base para navegadores e, desde 1982, é a sede do Museu da Cidade do Recife. É por esses e outros motivos que, em breve, o monumento pode se tornar patrimônio cultural da humanidade. Para celebrar a candidatura junto à Unesco, o espaço abre para o público a exposição "Cinco Pontas" nesta segunda-feira (12), aniversário da capital pernambucana, com um acervo que conta detalhes da sua história.

Leia também:
Exposição sobre Revolução de 1817 se despede do Museu da Cidade
Filme de Tizuka Yamazaki tem gravações no Forte das Cinco Pontas
Carlos Ranulpho leva o seu acervo de arte popular a grande exposição


"Depois de passarmos um ano com uma mostra sobre a Revolução de 1817, nos voltamos para a memória do lugar que habitamos. Estudamos o forte desde a sua fundação até os tempos atuais, ressaltando seu valor e importância como patrimônio histórico da cidade", afirma Betânia Correa de Araújo, diretora do museu. A atual exposição também terá duração de um ano, tendo como foco principal alunos da rede pública. "A mostra é aberta para todos os públicos, mas o museu tem uma vocação especial para a educação", diz.

Com a abertura da exposição, também será inaugurado o Projeto de Educação e Patrimônio Compartilhado, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A ação pretende aproximar os estudantes dos três fortes pernambucanos que compõem o Conjunto de Fortificações do Brasil a ser apresentado a Unesco: Cinco Pontas, Orange e Brum. Fortificações brasileiras localizadas em outros estados, como Amapá, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte e São Paulo, também são candidatos a receber o título internacional.

Composto por gravuras, vídeos, fotografias, objetos arqueológicos e documentos históricos, o acervo passeia por diferentes épocas. Entre as obras de arte presentes, estão telas de Baltazar da Câmara e Murillo La Greca, além de desenhos de Frans Post. Fortalecendo o caráter pedagógico do projeto, também fazem parte do material exposto vídeo-aulas gravadas com o arqueólogo Ulisses Pernambucano, o professor e arquiteto Pedro Valadares, e o arquiteto e urbanista José Mota Meneses.

Serviço

Exposição "Cinco Pontas"
Desta segunda-feira (12) a 12 de março de 2019; de terça-feira a domingo, das 9h às 17h
Museu da Cidade do Recife (Forte das Cinco Pontas, Bairro de São José)
Entrada gratuita
Informações: (81) 3355-9558 | 3355-9540

Veja também

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações
Streaming

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos
Celebridades

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos