Cultura

Nailson Vieira leva sua arte para duas escolas de música da Mata Norte

Cantor e instrumentista apresenta seu show na sede da Filarmônica 28 de Junho, no município de Condado e na Escola Euterpina Juvenil Nazarena, em sua terra natal, Nazaré da Mata

Nailson Vieira se apresenta em escolas de música de dois municípios da Mata Norte de PernambucoNailson Vieira se apresenta em escolas de música de dois municípios da Mata Norte de Pernambuco - Foto: Ashley Melo/Divulgação

O cantor e instrumentista nazareno Nailson Vieira inicia, neste final de semana, o projeto "Nailson Vieira
na Escola de Música", no qual apresenta seu show em duas importantes escolas de formação musical
da Mata Norte pernambucana. 

Neste sábado (18), às 20h, ele e sua banda chegam ao município de Condado, para se apresentar na sede da Filarmônica 28 de Junho, fundada em 1905. Já no sábado seguinte (25) será a vez do músico se apresentar em sua terra natal, Nazaré da Mata, na Escola Euterpina Juvenil Nazarena, conhecida “Capabode”, cuja banda foi fundada em 1888.

Sobre o projeto
A iniciativa pretende levar o repertório autoral do artista às diferentes gerações que estarão presentes nas instituições de formação. O projeto Nailson na Escola de Música conta com uma produção assinada por Iara Campos, e incentivo do Governo de Pernambuco, pela Lei Paulo Gustavo. 

A iniciativa se propõe a ampliar a percepção de que existem outras formas possíveis de se trabalhar no campo musical, já que além de músico, o estudante também pode se encaminhar para a área de produção musical, fomentando os diálogos com quem tem interesse em seguir na carreira artística.

Na programação organizada para este sábado (18), primeiro dia de evento, está incluída também uma  apresentação da Banda Jovem 28 de Junho, seguida pela exibição do filme Quebra Panela, de Rafael Anaroli, e do show de Nailson junto à sua banda. 

No segundo dia, será a vez do cantor e instrumentista levar seu repertório para a Euterpina Juvenil Nazarena, na cidade de Nazaré da Mata. Na ocasião, a Banda Capa Bode se apresenta, e, em seguida, o grupo Os Amálgamas, que tem uma musicalidade voltada para o indie rock, também leva sua música antes do show de Nailson Vieira.

Sobre o artista
Com raízes profundas na cultura do maracatu rural, o jovem artista guarda consigo uma rica herança artística. Desde pequeno, ele vivencia a cultura de sua cidade intensamente, frequentando sambadas de baque solto e vendo o carnaval colorir as ruas.

Em casa, teve com quem aprender bastante, já que seu pai, Narciso Vieira, já foi mestre de maracatu, e seu avô, Manoel, atualmente com 92 anos, manteve a tradição do Bloco Rural Estrelinha viva.

Hoje, além de seu trabalho de música autoral, Nailson também é presidente do Maracatu Estrela Brilhante, de Nazaré da Mata. Na sede do brinquedo, ao longo dos meses que antecedem a festa mais popular do Brasil, ele também desenvolve o ofício de criação de golas, chapéus e outros adereços que costuram a arte do baque solto. Em reflexão ao seu compromisso com a preservação da cultura popular pernambucana, Nailson divide seu tempo para conseguir conciliar todas as suas formas de expressão artística.

Com a chegada do projeto Nailson Vieira na Escola de Música, a interação entre o artista, sua obra e o público formado especialmente por estudantes, será fomentada, mas também compartilhada, a partir de todas essas experiências que desaguam em sua música. A trajetória de estudos como músico começou justamente onde ele realizará uma das apresentações.

Na Euterpina Juvenil Nazarena, estudou e neste mês retornará como artista para compartilhar o que aprendeu e mostrar grande parte de suas criações. 

Pernambuco é um estado rico em diversidade cultural e berço de importantes movimentos musicais, entre os quais está o manguebeat, que teve início na década de 1990. Sempre imerso e interessado em música, Nailson vivenciava a cultura popular, pulsante em Nazaré e cidades próximas, mas também teve contato com a produção de artistas como Siba, Nação Zumbi, Mestre Ambrósio e outras, que traziam a mistura da tradição com elementos da cultura pop.

Este contexto cultural influenciou diretamente a jornada musical de Nailson Vieira, que cresceu imerso no
maracatu rural e no rico cenário que circunscreve a música pernambucana.

Seu trabalho autoral reflete a fusão de diversas influências, não se restringindo às culturas da ciranda e do baque solto, mas trazendo-as para dialogar com outras expressões artísticas que são também de interesse de Nailson Vieira, como a música pop.

A sonoridade resultante ganha muito da territorialidade da Mata Norte do estado, mas apresenta também outras referências. Com uma banda formada por ele, na voz e no trombone – instrumento que também o acompanha em outros trabalhos –, além do músico Leandro Gervásio (tuba e guitarra), Guilherme Otávio (trompete e guitarra) e Homero Basílio (bateria e percussão).

SERVIÇO:
Projeto Nailson Vieira na Escola de Música
Apresentações:
- Sábado (18/5), na Filarmônica 28 de Junho (Rua João de Andrade, 137, Condado), a partir das
20h. Com a Banda Jovem 28 de Junho, exibição do filme Quebra Panela, de Rafael Anaroli, seguido
de show de Nailson Vieira e banda.
- Sábado (25/5), na Euterpina Juvenil Nazarena (Praça Herculano Bandeira, Centro Nazaré da Mata,
a partir das 20h. Com apresentação da Banda Capa Bode, da banda Os Amálgamas e show de
Nailson Vieira e banda.
Entrada Gratuita
O projeto Nailson Vieira na Escola de Música conta com o incentivo do Governo de
Pernambuco, pelo edital da Lei Paulo Gustavo.

Veja também

Caçula de Bon Jovi e 'príncipe do Shrek': conheça Jake, que se casou com Millie Bobby Brown
FAMOSOS

Caçula de Bon Jovi e 'príncipe do Shrek': conheça Jake, que se casou com Millie Bobby Brown

Ícone subversivo, Vivencial estreava há 50 anos; comemoração será neste domingo (26), em Olinda
TEATRO

Ícone subversivo, Vivencial estreava há 50 anos; comemoração será neste domingo (26), em Olinda

Newsletter