A-A+

Namorada de ator de 'Chiquititas' assassinado pede proteção contra o pai

A solicitação também será feita contra o irmão do acusado, que não teve a identidade informada

Ator interpretou o personagem Paçoca em "Chiquititas" (2013)Ator interpretou o personagem Paçoca em "Chiquititas" (2013) - Foto: Lourival Ribeiro/SBT

O advogado Eliton Lima dos Santos disse que irá solicitar à Justiça, nesta quinta-feira (13), uma medida protetiva contra o suspeito de matar a tiros o ator Rafael Henrique Miguel, 22 anos, e os pais dele, domingo (9), no bairro Pedreira (zona sul). A solicitação também será feita contra o irmão do acusado, que não teve a identidade informada.

A medida, caso aceita, irá proibir que os dois irmãos se aproximem de Isabela Tibcherani Matias, 18 anos, filha do suspeito pelo triplo homicídio, da mulher dele, Vanessa Tibcherani de Camargo, 39, e de seu outro filho, de 13 anos.

Leia também:
Ele salvou a minha vida, diz namorada de ator morto de 'Chiquititas'
'Só queríamos ser livres para amar', diz namorada de ator de Chiquititas assassinado em SP
Ator Rafael Miguel é morto ao lado dos pais em São Paulo

Paulo Cupertino Matias, 48, que está foragido, é acusado de matar a tiros o ator e seus pais, Miriam Selma Miguel, 50, e João Alcisio Miguel, 52, no momento em que eles chegaram em frente à casa da namorada do artista, filha do acusado, acompanhados da jovem. O motivo seria ciúmes.

Em depoimento à polícia, na segunda-feira (10), Vanessa disse que Matias a agredia constantemente, além de bater na filha, que namorava o ator assassinado, e em seu outro filho.

Nesta quarta-feira (12), a Justiça decretou a prisão temporária, por 30 dias, do comerciante acusado pelo triplo assassinato. Segundo a juíza Débora Faltarone, os três homicídios foram dolosos (com intenção de matar) e hediondos, pelo fato de, "em tese", terem sido por motivo torpe e que dificultou a defesa das três vítimas.

"Ademais, a narrativa dos fatos demonstra a gravidade dos crimes e a acentuada periculosidade do investigado que, após o cometimento do crime, empreendeu fuga, estando desaparecido desde então", diz trecho da decisão judicial.

A reportagem apurou que Matias foi indiciado por nove crimes nos anos 1990. Segundo a SAP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), Matias cumpriu pena, por assalto a um carro forte entre setembro de 1993 e dezembro de 1994.

Veja também

Alanis Guillen deixa os pelos crescerem para viver Juma em 'Pantanal'
Televisão

Alanis Guillen deixa os pelos crescerem para viver Juma em 'Pantanal'

Pabllo Vittar anuncia capa e estreia de clipe de 'Bang Bang'
Música

Pabllo Vittar anuncia capa e estreia de clipe de 'Bang Bang'