National Gallery of Art adia mostras de artistas acusados de assédio

Exposições do pintor Chuck Close e do fotógrafo Thomas Roma estão suspensas por tempo indeterminado

Exposição de Chuck Close estava programada para maioExposição de Chuck Close estava programada para maio - Foto: Divulgação

A National Gallery of Art, em Washington, anunciou o adiamento por tempo indeterminado de duas mostra previstas para o calendário deste ano. Ambas eram centradas em obras de artistas recentemente acusados de assédio sexual: o pintor Chuck Close e o fotógrafo Thomas Roma.

A mostra de Close estava programada para abrir em maio, e a de Roma era prevista para setembro. Segundo a imprensa norte-americana, a decisão de suspender as mostras foi feita no início deste mês.

Leia também:
Acusado de assédio, ator Casey Affleck não apresentará categoria do Oscar
'Mulher-Maravilha 2' será o primeiro filme feito com nova política contra assédio
Escândalos sexuais que vão além de Hollywood

As acusações contra Close vieram a público em dezembro do ano passado. O New York Times publicou que duas mulheres atestaram ao jornal que foram constrangidas pelos artistas enquanto posavam nuas para ele. O texto também incluiu um pedido de desculpas de Close. "Se causei constrangimento a alguém ou fiz com que alguém se sentisse desconfortável, peço sinceras desculpas. Eu não tive a intenção. Sei que tenho uma boca suja, mas somos todos adultos", disse.

As acusações contra Roma são mais recentes. Aconteceram no início deste ano e foram realizadas por ex-estudantes do artista em diversas instituições americanas de ensino.
Por causa das denúncias, ele renunciou ao cargo de professor na Universidade de Columbia.

Veja também

Valentina Sampaio é primeira modelo transgênero a posar para a Sports Illustrated
moda

Valentina Sampaio é primeira modelo transgênero a posar para a Sports Illustrated

Poema dedicado à Folha de PE abre publicação desta semana de Wilson Araújo
Cultura

Poema dedicado à Folha de PE abre publicação desta semana de Wilson Araújo