“Noite em Clara”, livro do escritor Sidney Nicéas, será lançado neste domingo

“Noite em Clara”, novo livro do escritor pernambucano Sidney Nicéas, será lançado neste domingo, na Livraria Cultura do RioMar

Agência dos CorreiosAgência dos Correios - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

 

O escritor pernambucano Sidney Nicéas se inspirou em casos reais de violência contra mulheres para a escrita de seu novo livro, “Noite em Clara - um romance (e uma mulher) em fragmentos”. A obra será lan­çada neste domingo (23), às 15h, na Livraria Cultura do Shop­ping RioMar, no Pina. “A­cabei me conectando com as dores da personagem. O te­ma da violência sexual surgiu naturalmente. Tenho duas amigas que foram violentadas. Acabei participando do dra­ma delas. Foi natural pu­xar essa temática para a história. É um processo doloroso, absurdo e pouco falado, ape­nas enquanto notícia. As pessoas fogem desse tema. É importante conversar, tanto homens quanto mulheres”, destaca Sidney.

O autor começou escreven­do e publicando textos nas redes sociais. Com a resposta positiva dos leitores, Nicéas seguiu suas pesquisas. “O li­vro surgiu de maneira espontânea, por conta da Internet. Tenho a sorte de viver na Era Digital, quando o feedback é imediato. Escrevi esse livro em momentos distintos. Era a técnica que vinha usan­do, em que escrevia pouco e falava muito, usando metáforas, falando nas entrelinhas, com jogo de palavras. O feedback foi muito bom. O primeiro fragmento foi ‘Mundo de Clara’, que coloquei no final do livro. O interesse das pessoas na personagem foi muito grande. Então resolvi dar vida a ela. Criei fragmentos sem compromisso com roteiro, depois organizei tudo numa narrativa”, ressalta.

O título do livro sugere uma perspectiva poética diante da dor. “Queria que o título revelasse o paradoxo da história”, diz Sidney. “Uma Clara que vem da claridade, mas escurecida e jogada na escuridão. Uma curiosidade: no início o título era apenas ‘Clara escuridão’, mas aí soube que Sidney Rocha ia lançar o livro ‘Claro escuro’. Acabei encontrando ‘Noite em Clara’, e acho que me trouxe mais profundidade, acabou ficando mais poético. E traz o paradoxo que eu queria. O subtítulo - ‘Um romance (e uma mulher) em fragmentos’ - traz a parte conceitual da obra: a fragmentação na narrativa, a fragmentação na personagem”, detalha o autor.

Biografia

Além da divulgação de “Noi­te em Clara”, Sidney trabalha em dois outros livros. “Comecei a escrever um romance ambientado no Recife. O livro trata de tudo o que é marginal para a sociedade, se­ja porque não responde a seus anseios, seja por beleza etc.

No centro es­tá a morte. É a única certeza da vida, mas é refutada por todos. No meio do processo, com 70% terminado, recebi uma ligação da senhora Lour­des de Alencar.

Decidi escrever a história dela, que é dura, difícil, mas marcada por amor. Ela devolveu amor ao invés de ódio. Estou escrevendo como se fosse uma ficção, mas é uma biografia”, explica Sidney, que adianta os títulos - ainda provisórios: “O livro das almas inacabadas” e “Todos os amores de Lourdes”.

 

Veja também

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações
Streaming

Atriz do filme 'Rebecca', da Netflix, teve ataques de pânico após fim das gravações

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos
Celebridades

De look novo, Andressa Urach adota postura liberal e critica evangélicos