‘Nosso Ofício’: Série brasileira relaciona profissões quase extintas com a delicadeza dos sentimento

Episódio gravado no Recife será transmitido na próxima segunda-feira (26)

Atriz Bel Kutner marca presença na série "Nosso Ofício"Atriz Bel Kutner marca presença na série "Nosso Ofício" - Foto: Bento Marzo/Divulgação

O mundo está ficando cada vez mais tecnológico e para acompanhar o ritmo acelerado, grande parte das pessoas parece estar trabalhando no “piloto automático” afim de atingir metas. Produzir, produzir e produzir. Se especializar, ficar de olho nas tendências. Com a correria e o fluxo constante de demandas, a percepção dos detalhes pode ficar turva e a rotina de trabalho se torna quase robótica.

Nesse cenário, a série “Nosso Ofício”, de Tuca Siqueira, faz o alerta de que antigas profissões estão sendo engolidas pela evolução. No primeiro episódio, por exemplo, intitulado de “O afinador e o Diálogo”, conhecemos Guthenberg Pereira, um carioca que dedica a vida a afinar pianos.

É perceptível a relação que os roteiristas Ricardo Mello e Rafael Marroquim fazem entre o sentimento humano e cada profissão. De cara, podemos nos questionar se há paixão no que fazemos na vida real. Cada episódio é ambientado em uma região do Brasil e apresenta um ângulo pouco observado quando se tem o panorama completo à disposição. No caso de Guthenberg, que atua nos bastidores, o grande público se interessa pelo espetáculo sem perceber que o profissional tem um papel necessário para que o evento musical seja um sucesso.

Essa reflexão inicial já é um grande – se não o melhor – motivo para assistir “Nosso Ofício”. O programa estreou em junho com produção da Ateliê Produções em parceria com a Rima Cultural e é transmitido toda segunda-feira, às 23h, pelo canal Futura. Caso você perca o episódio, ele é reprisado nas quintas-feiras, às 15h30.

A série tem um total de 13 episódios, com cenas gravadas em sete regiões brasileiras, passando por Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Pará, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Ceará. Na próxima segunda-feira (26) será transmitido o episódio gravado no Recife, chamado “O Brinquedo e a Lembrança”.

Entre as vantagens de acompanhar “Nosso Ofício”, destaca-se a diversidade de costumes apresentados em cada episódio, ricos em identidade cultural, valores e sentimentos. A história convida o público a embarcar em duas viagens sem sair do sofá: a primeira rompe as fronteiras geográficas e mostra o Brasil de uma maneira que talvez você não conheça. A segunda é subjetiva e acontece de fora para dentro, através do autoconhecimento.

ONDE ASSISTIR

Para quem perder tanto na segunda quanto na quinta, o conteúdo pode ser acessado na plataforma do Futura Play, clicando aqui. Assinantes da SKY também podem acompanhar pelo canal 434 (HD) e 34. Clientes da NET, CLARO TV, OI TV e VIVO podem maratonar pelas respectivas plataformas dos serviços.



*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele acompanha mais de 280 produções e já assistiu mais de 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Facebook: Uma série de Coisas. Instagram: @umaseriedecoisas. Twitter: @seriedecoisas_ YouTube: Uma Série de Coisas. Podcast: Pocbuster. Portal: umaseriedecoisas.com.br.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

Veja também

Cine PE tem inscrições de filmes prorrogadas
Cinema

Cine PE tem inscrições de filmes prorrogadas

Série de lives 'Nossas vozes' debate racismo estrutural
13 de maio

Série de lives 'Nossas vozes' debate racismo estrutural