Cultura+

Novidades marcam encenações da Paixão de Cristo no Recife e em Olinda

'Paixão de Cristo: Jesus, a Luz do Mundo' ocupa o Marco Zero, no Bairro do Recife, enquanto 'Paixão de Cristo de José Pimentel'será mostrada em Olinda, ambas até o domingo

Bruno Garcia é a estrela de 'Jesus, a luz do mundo'Bruno Garcia é a estrela de 'Jesus, a luz do mundo' - Foto: Divulgação

Durante 16 anos, a praça do Marco Zero, no Bairro do Recife, serviu de palco para a "Paixão de Cristo do Recife", escrita, dirigida e protagonizada por José Pimentel. Com a morte do ator e diretor, um novo espetáculo passa a ocupar o espaço. Com sessões neste sábado (20) e domingo (21), sempre às 18h, a "Paixão de Cristo: Jesus, a Luz do Mundo" é uma realização da Apacepe (Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco), que produziu a peça anterior até 2017.

Segundo Paulo de Castro, que produz a montagem ao lado de Antônio Pires, a encenação foi completamente modificada. "A maior parte dos atores está desde a primeira temporada da 'Paixão de Cristo do Recife', que começou no estádio do Arruda. Mas esse é um espetáculo novo, com cenas inéditas", afirma.

A inovação começa no visual do protagonista, interpretado por Bruno Garcia. A caracterização para o personagem foge dos típicos cabelos longos. "Ninguém sabe ao certo como Jesus era. Então, não precisamos ficar presos a um visual. Uma coisa que eu quero muito, nas próximas edições, é colocar um ator negro para interpretar Cristo", revela o produtor.

Leia também:
Paixão de Cristo de Nova Jerusalém segue até sábado
Espetáculos da Paixão de Cristo se espalham por Pernambuco
Elenco faz primeiro ensaio da Paixão de Cristo no Marco Zero


O texto e a direção da peça agora são assinados por Carlos Carvalho, que acumula mais de 50 anos de carreira no teatro. "Incorporamos várias novidades, como diálogos de Cristo com Judas e com os sacerdotes, que não estão necessariamente na Bíblia, mas que enriquecem a trama. A presença feminina também é muito forte no espetáculo, através de Maria e Maria Madalena", adianta o encenador.

A infância de Jesus também ganha destaque na dramaturgia. O ator iniciante Davi Aguiar, de 13 anos, a missão de dar vida ao filho de Deus ainda criança. "Acho que muita gente gostaria de saber como Cristo era quando menino. Por isso, acredito que seja uma cena importante. A minha expectativa é enorme. Essa é uma experiência que vai me marcar para o resto da vida", afirma.

A produção também representa o reencontro do ator pernambucano Bruno Garcia - que fez carreira em filmes e novelas no Sudeste - com o teatro local. Sobre o desafio de estar no lugar ocupado por José Pimentel ao longo de tantos anos, o artista comenta: "ele foi um grande visionário, abrindo portas para o que virou uma espécie de marca do teatro de rua pernambucano. Tenho muito respeito por esse legado".

Ao todo, a montagem conta com 22 cenas. Além das inéditas, outras que já existiam no espetáculo anterior permanecem, mas reformuladas. Uma das passagens mais marcantes é a da mulher adúltera, relatada no Evangelho de João. A personagem é vivida pela empresária Maria do Céu, ativa militante das causas LGBTQI+.

"É maravilhoso para mim, uma mulher que levanta tantas bandeiras, fazer um papel que nos faz refletir. É uma loucura pensar que ainda hoje há lugares no mundo onde a lei prevê o apedrejamento como castigo para homossexuais e mulheres. E mesmo aqui no Brasil a violência existe de outras formas. Por isso, essa história ainda é tão atual", lamenta.

A equipe da Paixão de Cristo é composta por 43 atores, 140 figurantes e mais de 30 profissionais na parte técnica. Entre os destaques do elenco, estão nomes como Angélica Zenith (Maria), Daniela Travassos (Madalena), Ivo Barreto (Judas), Sérgio Gusmão (Herodes), Carlos Lira (Pilatos) e Germano Haiut (Demônio do Deserto).

Mudança de cidade

Olinda é a atual casa da montagem original da "Paixão de Cristo do Recife". Agora batizada de "Paixão de Cristo de José Pimentel", a peça pode ser vista na Praça do Carmo, até o domingo, sempre às 20h. A produção é encabeçada por Lílian, filha do idealizador da obra. Foi ele mesmo que, antes de falecer, escolheu o ator Hemerson Moura para substituí-lo no papel de Jesus. O artista estreou como o personagem no ano passado, ainda no Marco Zero, e agora repete a dose.

O ator José Francisco Filho dirige o espetáculo, respeitando o texto escrito por Pimentel. O elenco conta com nomes como Stella Maris Saldanha (Maria), Gabriela Quental (Maria Madalena), Daniela Câmara (Verônica), Moisés Neto (Pilatos), Luciano Lucas (Herodes) e Will Menezes (Judas). O evento reúne 80 atores e 100 figurantes, além de um suporte técnico de outros 60 profissionais.

Hemerson Moura na pele de Jesus Cristo

Hemerson Moura na pele de Jesus Cristo - Crédito: Gustavo Glória/Arquivo Folha de Pernambuco


 

Veja também

Disputa de Neil Young com o Spotify ressalta problemas de desinformação em podcastsSpotify

Disputa de Neil Young com o Spotify ressalta problemas de desinformação em podcasts

Baco Exu do Blues explicita memórias, amor e raiva em 'Quantas vezes você já foi amado?'Música

Baco Exu do Blues explicita memórias, amor e raiva em 'Quantas vezes você já foi amado?'