O caráter combativo de Dom Helder Câmara

“O avesso do claustro” é um dos destaques do último fim de semana da 23ª edição do Janeiro de Grandes Espetáculos

Peça da Cia. do Tijolo (SP) ocupará o palco do  Teatro de Santa Isabel  amanhã (20h) e  domingo (18h)Peça da Cia. do Tijolo (SP) ocupará o palco do Teatro de Santa Isabel amanhã (20h) e domingo (18h) - Foto: Alécio Cesár/Divulgação

Indicado quatro vezes ao Prêmio Nobel da Paz, o cearense Dom Helder Câmara (1909-1999) era também um homem de enfrentamento. Afinal, seu trabalho em defesa dos direitos humanos foi fundamental nas lutas de resistência à ditadura militar implantada no Brasil. Esse caráter combativo do arcebispo emérito de Recife e Olinda está presente em “O avesso do claustro”, montagem que a Cia. do Tijolo (SP) leva ao 23º Janeiro de Grandes Espetáculos, com sessões neste sábado (28), às 20h, e no domingo (29), às 18h. A apresentação ocorre no Teatro de Santa Isabel.

“Dom Helder foi uma das figuras mais importantes do século 20. Ele atravessou períodos muito importantes no Brasil, desde a Era Vargas até o golpe militar de 1964. Em todos os momentos, ele se posicionou politicamente. Seu lugar sempre foi o da dignidade dos seres humanos”, diz o ator Dinho Lima Flor, que vive a missão de dar vida ao padre em cena, além de dividir a direção da peça com Rodrigo Mercadante.

No espetáculo, Dom Helder dialoga com os tempos atuais através de três personagens, habitantes de grandes cidades brasileiras: um jornalista que visita o Recife, uma mulher que perambula por São Paulo e uma moradora de um conjunto habitacional do Rio de Janeiro. Quase 20 anos após sua morte, o religioso se encontra com essas pessoas, compartilhando suas memórias e ouvindo seus questionamentos.

Dinho Lima Flor começou a pesquisar sobre a vida de Dom Helder há seis anos. Pernambucano, natural da cidade de Tacaimbó, o ator mantém uma relação afetiva com a imagem do ativista católico. “Sou oriundo das comunidades eclesiásticas do Interior. Sempre convivi com os padres que chegavam para nos dizer que, coletivamente, a gente podia mais. Nesse contexto, o nome de Dom Helder era sempre citado com carinho”, aponta.

Encerramento
A 23ª edição do Janeiro de Grandes Espetáculos está chegando ao fim. Neste último final de semana, um dos destaques na programação é “Stereo Franz”, peça da companhia paulistana [pH2]: estado de teatro, cujas apresentações no Teatro Hermilo Borba Filho ocorrem no sábado e no domingo, respectivamente às 20h e 18h.

Veja também

Henrique Albino lança 'Música Tronxa', seu primeiro álbum
Música instrumental

Henrique Albino lança 'Música Tronxa', seu primeiro álbum

'Dentro da minha pele' aborda o racismo cotidiano no Brasil
Documentário

'Dentro da minha pele' aborda o racismo cotidiano no Brasil