LANÇAMENTO

“O Diário que Minha Mãe Não Leu” será lançado nesta quarta

Exponho para compreender o que e onde vivo. Para entender onde estou e para onde (ainda) posso ir”, escreveu Manuella.

João Amoêdo (NOVO), candidato à presidência da RepúblicaJoão Amoêdo (NOVO), candidato à presidência da República - Foto: Reprodução

 

No mundo contemporâneo, as pessoas adoram se expor. Mas geralmente em situações em que aparecem belas, bem vestidas, felizes e fotogênicas. Sabemos que a vida não é bem assim. Está muito mais para roda-gigante - um sobe e desce constante de felicidade, lágrimas, paz e euforia.

O brinquedo de parque de diversões mais lúdico do mundo virou tatuagem na pele da jornalista Manuella Antunes, 29 anos, porque a define perfeitamente. Em seu livro “O Diário que Minha Mãe Não Leu” (editora Bagaço, R$ 30), que será lançado hoje, às 20h, no Orgânico 22 (rua 12 de Outubro, 15, Graças), Manuella expõe os erros tanto ou mais do que os acertos, em 26 crônicas curtas, em tom de confissão e de entrega. “Escrevo porque preciso. Exponho para compreender o que e onde vivo. Para entender onde estou e para onde (ainda) posso ir”, escreveu Manuella.

“Sou tão somente a soma dessas linhas. Não é muito, mas, por hora, é um começo”, revela. Assim também fala de amor, divórcio aos 27 anos, e da possibilidade de ser feliz sozinha. Com uma linguagem despretensiosa, a agora escritora parece querer aproximar o leitor da sua vida, como se desejasse que fizéssemos parte dela. “Publicar é missão, lição de partilha”, avisa.

 

Veja também

Após dica de carro de som, Mirella diz que vai se afastar de Biel em A Fazenda 12
Televisão

Após dica de carro de som, Mirella diz que vai se afastar de Biel em A Fazenda 12

Globo extingue faixa de séries e antecipa sessão de filmes na madrugada
Televisão

Globo extingue faixa de séries e antecipa sessão de filmes na madrugada