'O Poderoso Chefão' entra no catálogo na Netflix

Chega ao catálogo da Netflix o melhor filme de gângster da história

Marlon Brando e o intruso de quatro patasMarlon Brando e o intruso de quatro patas - Foto: Divulgação

No catálogo da Netflix há muitos filmes atuais e alguns bem comentados entre o público, mas uma recente aquisição da empresa é "O Poderoso Chefão" incluindo a sequência parte III, mas indisponível o segundo filme.

Apesar da trilogia não estar completa, o primeiro filme não decepciona. O diretor F. F. Coppola inaugura o mundo do crime organizado em Nova Iorque dos anos 40 com o respeito e admiração dos criminosos pelo padrinho.

Leia também:
"La Casa de Papel" volta surpreendente, ainda que pareça ter perdido parte do fôlego 

O filme é precursor das características fundamentais do gênero máfia. Apesar das diversas produções anteriores do gênero "O Poderoso Chefão" influenciou alguns protagonistas da vida real, por ex, na cena inicial Don Corleone atende os pedidos dos convidados do casamento da filha dividindo a cena com um gato.

Este gato não estava no roteiro, ele ficava caminhando pelo set de gravações e subiu no colo do Marlon Brando durante a gravação da cena, o diretor gostou tanto que a cena foi para o corte final do filme. Há relatos que, depois do lançamento do filme, muitos criminosos procuravam adquirir um gato.

O assunto era terreno perigoso em Hollywood, vale lembrar a incursão de Bruce Lee no gênero e, na sequência, sua morte, ainda que de causas naturais. Na época houve burburinhos de que o edema respondia pelo nome de Máfia. Por isso a proposta de direção passou pelas mãos de alguns diretores antes de chegar em Coppola. A produção foi rejeitada por Sergio Leone, Peter Bogdanovich, Costa-Gravas. Depois de bastante relutar para aceitar, Francis Coppola dirigiu o filme.

Na escalação do elenco o diretor apostou no lugar certo. Ninguém acreditava que Al Pacino fosse a escolha correta para esse estilo, hoje é impossível escutar o nome dele e não lembrar de Tony Montana em Scarface ou como Jimmy Hoffa em "O Irlandês".

Em 1973 o primeiro filme levou doze prêmios para casa, incluindo três oscars, de melhor ator para Marlon Brando, melhor roteiro adaptado e melhor filme. Também foi saudado com um BAFTA, cinco Globos de Ouro, um Grammy e dois prêmios David di Donatello. Este último é a mais importante premiação cinematográfica do cinema italiano.

O segundo filme é tão bem premiado quanto o primeiro, recebeu dez prêmios ao total sendo seis oscars, também foi a primeira sequência a ganhar na categoria de melhor filme. 

Os dois primeiros filmes são classificados como "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante", com essas atribuições foram selecionados pela biblioteca do congresso dos Estados Unidos para serem preservados pela National Film Registry.

Veja também

Incêndio na Cinemateca é tema de manifestos globais que criticam Bolsonaro
Cultura

Incêndio na Cinemateca é tema de manifestos globais que criticam Bolsonaro

Festival de Culturas Surdas: programação artística e mesas de conversa  de 9 a 18 de agosto
Itaú Cultural

Festival de Culturas Surdas: programação artística e mesas de conversa de 9 a 18 de agosto