'Olinda, a cidade dos artistas' leva arte para o Eufrásio Barbosa

Exposição 'Olinda, a cidade dos artistas' tem curadoria de Raul Córdula e aporta no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa a partir desta quarta-feira

Exposição 'Olinda, a cidade dos Artistas'Exposição 'Olinda, a cidade dos Artistas' - Foto: Divulgação

É notória a relação de Olinda com as artes plásticas. Um dos grandes atrativos turísticos do município, aliás, é visitar os vários ateliês montados por artistas em casas do Sítio Histórico. Obras de alguns destes criadores integram a exposição coletiva "Olinda, a cidade dos artistas", que conta com curadoria de Raul Córdula e aporta no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa, no bairro do Varadouro. A abertura ocorre nesta quarta (14), às 19h.

Nascido em Campina Grande, na Paraíba, Raul Córdula vive em Olinda desde os anos 1970. Mas seu encanto pela cidade considerada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade nasceu antes de fixar residência na região. Como visitante esporádico, viu de perto o furor criativo causado pelo Movimento da Ribeira, que fez agrupamentos artísticos e ateliês florescerem em meio a becos e ladeiras, a partir da década de 1960.

O curador chegou a reunir as memórias dessa época, em formato de glossário, no livro "Utopia do olhar", lançado em 2013. A nova exposição, que ficará em cartaz por tempo indeterminado, é uma espécie de desdobramento da pesquisa.

Leia também:
MC Tha traz o álbum 'Rito de Passá' ao Coquetel Molotov
João Cavalcant: 'Bicho Saudade' com Lenine e carreira independente na música


"Artistas se mudaram para cá nos anos de 1950 e aqui formaram famílias, nasceram filhos e até netos, que também se tornaram artistas. Todos eles construíram grandes obras e outros nomes que por aqui passaram também deixaram suas influências", aponta Raul. Esta é a segunda mostra de uma série de seis, através das qual o curador pretende contar a história da arte moderna em Olinda ao longo de mais de meio século. No ano passado, ele apresentou a exposição "Olhares pioneiros", que abordava os primeiros movimentos coletivos da Cidade Alta.

Desta vez, o acervo exposto expande seu recorte temporal, contemplando artistas de diferentes gerações. Criações de artistas renomados no Estado, como Tereza Costa Rego, Samico, José Cláudio e Humberto Magno, dividem espaço com nomes em ascenção, como Paulo do Amparo, Mané Tatu e Rayana Rayo. "É claro que essa exposição não esgota o assunto da arte olindense. Outras virão abordando aspectos diferentes, como o olhar feminino, a Oficina Guaianases de Gravura, o domínio da figura, a arte não figurativa, os arquitetos e a pintura, a arte espontânea e mais", promete.

Cerca de 20 obras ocupam duas salas do mercado público, que foi transformado em centro cultural e reinaugurado no ano passado. "Os que fazem o Mercado Eufrásio Barbosa estão ligados à ideia de um centro cultural. Já iniciamos, na área das artes plásticas, um programa intitulado Papo de Artistas, em que o curador conversa entre artistas e público geral sobre as exposições montadas ou temas referentes à arte que estejam em foco no momento", comenta.

Arte viva em Olinda
Assinada por Daniel Samico, “A Lua e a Onda” - produzida em xilogravura com técnica mista - é uma das obras em exposição no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa. Filho do artista plástico Marcelo Samico e neto do mestre Gilvan Samico, ele ressalta a importância de manter viva a arte na cidade e dar sequência à veia artística apreendida desde a infância.

“Além de contribuir para manter viva a arte em Olinda, quero continuar com tudo que aprendi com meu pai, avô e toda a família que de certa forma está relacionada com a arte, ambiente em que transitei desde sempre e fui aos poucos percebendo sobre essa vivência até meu primeiro contato com a xilogravura, aos 12 anos, quando fiz 'A Teia da Aranha'", contou.

Realização como artista
Já Rayana Raio levará para a exposição seu primeiro quadro em abstrato, feito em Fortaleza, durante o período em que passou estudando o seu processo criativo. “Paralelo”, feito em acrílico, lápis de cor e papel, evidencia a tendência da artista em aliar técnicas de mistura no seu trabalho. Sobre a exposição, que também terá obras de seu pai, Zé Carlos Viana, e de seu irmão, José Carlos Viana, Rayana enaltece o quão é realizador para um artista ter trabalhos em exibição em uma cidade que, segundo ela, “é berço cultural”.

“É um grande passo para qualquer artista expor em Olinda, dada a sua importância na cultura para o Estado e para o País. Além do que, sempre foi um desejo meu expor junto com meu pai e irmão, falávamos sobre esse momento. E será o primeiro passo para celebrar a área que escolhemos,em um tempo difícil para os artistas. É até um ato de resistir”, comentou Rayana.

Serviço
Exposição "Olinda, a cidade dos artistas"

A partir desta quarta (14), às 19h. Visitas de terça-feira a sábado, das 9h às 17h
Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa (Varadouro, Olinda)
Entrada gratuita




Veja também

Felipe Titto diz que vai se descobrir como bailarino ao vivo no Dança dos Famosos
televisão

Felipe Titto diz que vai se descobrir como bailarino ao vivo no Dança dos Famosos

Antonio Fagundes diz não ser surpresa sua demissão da Globo após 44 anos
televisão

Antonio Fagundes diz não ser surpresa sua demissão da Globo após 44 anos