Orquestra Passa a Bola lança single em homenagem a Gabriel Jesus

A Folha de Pernambuco entrevistou já em clima de Copa do Mundo os músicos Tiné, Victor Camarote, Lucas Maia, João Zarai e Baros para um bate papo sobre a Orquestra Passa a Bola

Orquestra Passa a Bola Orquestra Passa a Bola  - Foto: Anderson Stevens / Folha de Pernambuco

A forte ligação entre música e futebol está longe de ser algo recente. A exaltação dos torcedores apaixonados por meio de letras que acabaram se tornando hinos dos seus clubes de coração, tomaram maiores dimensões em meados da década de 1930. Por aqui, os compositores pernambucanos Capiba e Nelson Ferreira, ambos responsáveis por imortalizar os hinos de Náutico, Sport e Santa Cruz são grandes exemplos disso.

Foi pegando carona nesse assunto que a Folha de Pernambuco entrevistou já em clima de Copa do Mundo os músicos Tiné, Victor Camarote, Lucas Maia, João Zarái e Baros para um bate-papo sobre a Orquestra Passa a Bola.

O projeto, que foi fundado em uma pelada semanal organizadas por músicos pernambucanos, tem a proposta de juntar duas paixões nacionais: a música e o futebol. "O início era para fazer releituras de artistas já consagrados como Jorge Ben, Moraes Moreira, Skank e bandas daqui como a Banda Eddie, Siba, Mundo Livre S/A. A partir daí a gente viu a possibilidade de lançar compor as nossas músicas próprias  e lançar pelo menos três singles”, conta Tiné.

Fundada em fevereiro deste ano, a Orquestra chega para embalar a caminhada rumo ao hexacampeonato mundial da nossa seleção brasileira disputado este ano na Rússia. O time de artistas estreou não nos gramados, mas sim nos palcos, no dia 17 de fevereiro. O estádio, ou melhor dizendo, o templo sagrado dessa equipe foi o Clube Atlântico de Olinda.

No repertório, músicas que estão no imaginário de várias gerações de brasileiros como "Partida de Futebol" do Skank, “Eu quero Ver Gol” da banda O Rappa e o hit da Copa do Mundo de 1982, "Voa Canarinho", composta pelo lateral esquerdo na época, Júnior que jogava no Flamengo. Mas nem só de interpretar grandes sucessos vive a Orquestra Passa a Bola. Os meninos estão compondo vários hits, entre eles homenageando o time da Chapecoense e o craque Neymar.


Os músicos garantem que o projeto não é sazonal e prometem continuar com a Orquestra Passa a Bola ao término da Copa do Mundo.”A gente pode retribuir com essa obra de música futebolística que o Brasil tem, tem muita coisa de qualidade na música brasileira com a temática do futebol e a gente está com essa vontade”, garante Tiné.

Leia também:
Jaime lança primeiro single do EP 'Transbordar'
Lenine fala sobre 'Em trânsito', seu novo disco, que chega às plataformas digitais
Arquétipo Rafa traz teor político em sua música

#EscutaGabrielJesus

Na próxima terça-feira (15) tem lançamento em todas as plataformas digitais do mais novo single da Orquestra: “Gabriel Jesus”. Segundo Tiné, a ideia de homenagear o atacante do time inglês Manchester City e da nossa seleção canarinha surgiu depois de um amistoso entre Brasil x Alemanha. E já tem campanha para que a canção viralize nas redes sociais e chegue até o atleta nos próximos dias. É a hastag #EscutaGabrielJesus

Escalados nessa seleção musical da Orquestra Passa a Bola, estão: Tiné (Academia da Berlinda e Orquestra Contemporânea de Olinda), Igor de Carvalho, Muta (Fio da Meiota), Victor Camarote, Zé Gleisson (Brega de Bolso e fab4), Pecinho Amorim, Maneco Baccareli (Mexidinho), Rogério Samico (Marsa), Luccas Maia (Mamelungos), Guga Fonseca, Rodrigo Jangaman, João Zarái, Braulio Pereira e uma cozinha de respeito com Alexandre Baros, Filipino (Pouca Chinfra).

Veja também

Roberto Carlos faz 80 anos e diz ser o mesmo cara de sua juventude
Aniversário

Roberto Carlos faz 80 anos e diz ser o mesmo cara de sua juventude

Camilla vence prova do Anjo do "BBB 21" e dá Monstro para Arthur, Caio e Gil
BBB 21

Camilla vence prova do Anjo do "BBB 21" e dá Monstro para Arthur, Caio e Gil