Oscar termina com erro histórico

A 87ª edição do evento foi marcada pelo equívoco na hora de anunciar o vencedor do Melhor Filme

Imagem de "La La Land", que venceu cinco estatuetas no Oscar Imagem de "La La Land", que venceu cinco estatuetas no Oscar  - Foto: Paris Filmes

A edição 2017 do Oscar terminou com um erro bizarro: ao entregar o prêmio de Melhor Filme, os atores Warren Beatty e Faye Dunaway chamaram ao palco a equipe e "La La Land". Pouco tempo depois, a correção: a estatueta na verdade era para ser de "Moonlight". O equívoco gerou surpresa e desconforto entre a comunidade de cinema presente.

Esse foi um evento curioso em uma noite de certa forma tranquila. Era uma edição aguardada especialmente por causa de possíveis manifestações contra o presidente Donald Trump; desde a entrega do Globo de Ouro, semanas antes, quando Meryl Streep fez discurso potente e foi combatida por Trump, a situação entre artistas e o presidente vinha crescendo.

A escolha do apresentador deste ano, o comediante Jimmy Kimmel, crítico do presidente, sinalizava o potencial de debate político através do humor e de testemunhos dos vencedores. Embora ao longo da noite tenham ocorrido citações às políticas conservadoras de Trump, o evento passou sem grandes sobressaltos.

Os discursos foram mais emotivos do que engajados - a fala de Viola Davis, por exemplo, uma atriz reconhecida pelo testemunho político, foi sentimental e emocionante. "Ela vai ser indicada ao Emmy por esse discurso", brincou Kimmel. 

O momento mais engajado veio com o anúncio do Oscar de Filme Estrangeiro para "O Apartamento", do iraniano Asghar Farhadi, que não foi ao evento. Ele mandou uma carta: "É uma grande honra receber esse valioso prêmio. Sinto muito não poder estar aí hoje. Minha ausência é em respeito a pessoas do meu país e de outras nações desrespeitadas pela lei que proíbe a entrada nos Estados Unidos. Dividir o mundo entre nós e os inimigos cria medo, justifica a agressão e a guerra. Essas guerras impedem o desenvolvimento da democracia. Cineastas podem usar suas câmeras para mostrar qualidades humanas e criar empatia entre nós e os outros. Precisamos disso mais do que nunca”.

"La La Land" confirmou expectativas ganhando cinco prêmios: direção (Damien Chazelle), atriz (Emma Stone), fotografia (Linus Sandgren), canção original ("City of Stars") e trilha sonora (Justin Hurwitz). Entre as previsões que se confirmaram estão Casey Affleck, de "Manchester À Beira-Mar" (Melhor Ator), e Viola Davis, de "Um Limite Entre Nós" (Melhor Atriz Coadjuvante).

Confira a lista completa dos vencedores do Oscar 2017: 

 Melhor Filme
"Moonlight: Sob a Luz do Luar"

Melhor Diretor
David Chazelle ("La La Land")

Melhor Atriz
Emma Stone ("La La Land")

Melhor Ator
Casey Affleck ("Manchester à Beira-Mar")

Melhor Ator Coadjuvante
Mahershala Ali ("Moonlight") 

Melhor Atriz Coadjuvante
Viola Davis ("Um Limite Entre Nós")

Melhor Roteiro Original
Kenneth Lonergan ("Manchester à Beira-Mar")

Melhor Roteiro Adaptado
Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney ("Moonlight")

Melhor Animação
"Zootopia: Essa Cidade é o Bicho"

Melhor Documentário em Curta-Metragem
"Os Capacetes Brancos"

Melhor Documentário em Longa-Metragem
"O.J.: Made in America"

Melhor Longa Estrangeiro
"O Apartamento" (Irã) 

Melhor Curta-Metragem
"Sing"

Melhor Curta em Animação
"Piper"

Melhor Canção Original
"City of Stars" ("La La Land")

Melhor Fotografia
Linus Sandgren - ("La La Land")

Melhor Figurino
Colleen Atwood ("Animais Fantásticos e Onde Habitam")

Melhor Maquiagem e Cabelo
Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson ("Esquadrão Suicida")

Melhor Mixagem de Som
Kevin O'Connell, Andy Wright, Robert Mckenzie e Peter Grace ("Até o Último Homem")

Melhor Edição de Som
Sylvain Bellemare ("A Chegada")

Melhores Efeitos Visuais
Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones e Dan Lemmon ("Mogli: O Menino Lobo")

Melhor Design de Produção
David Wasco e Sandy Reynolds-Wasco ("La La Land")

Melhor Montagem
John Gilbert ("Até o Último Homem")

Melhor Trilha Sonora
Justin Hurwitz ("La La Land")

 

Veja também

Bem Juntinhos leva espectadores à intimidade de Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert
Cultura

Bem Juntinhos leva espectadores à intimidade de Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert

Mônica Martelli diz que o País inteiro torce por Paulo Gustavo
Luta

Mônica Martelli diz que o País inteiro torce por Paulo Gustavo