Aniversário

'Passa Disco' celebra 18 anos com lançamentos de discos de Maurício Cavalcanti e Xico Bizerra

Loja localizada no Espinheiro é símbolo de resistência da música local, com obras raras e em formato de mídia física

Há 18 anos, Fábio Cabral está à frente da Passa DiscoHá 18 anos, Fábio Cabral está à frente da Passa Disco - Foto: Alfeu Tavares/Arquivo Folha

São poucos os espaços culturais que dão sustentação ao clichê de “resistência”. Em meio ao turbilhão de novidades apresentadas pelo universo tecnológico, por exemplo, ter um nicho que segue valorizando raridades como vinis, discos físicos (CD’s) e títulos raros, e se mantém há quase duas décadas como referência entre apreciadores da (boa) música, é realidade escassa de se ver e de se ouvir. Exceto para a Passa Disco e seus frequentadores. 

A loja, localizada no Espinheiro, Zona Norte do Recife, celebra nesta quarta-feira (24), 18 anos de existência e, claro, vai festejar com lançamentos de dois compositores de peso da música local, Maurício Cavalcanti com o seu “Coração do Meio” e Xico Bezerra com “Outro Amanhecer”, o primeiro sai com o Selo Passa Disco e o segundo, com selo independente.



Marcado para iniciar a partir das 19h, a comemoração vai ser regada a frevo, xote, ciranda e tradição, tem acesso gratuito

Os discos, cada um com dez faixas, chegam com diversidade de vozes para interpretar o cancioneiro de Maurício e Xico, entre eles Almério, Flaira Ferro, Zé Manoel, Isadora Melo, Tonfil e Gabi da Pele Preta, entre outros artistas que integram o que se pode chamar de “nova cena musical pernambucana”, que tal qual a  Passa Disco, integra o avesso de um mercado fonográfico óbvio e pueril. 

Serviço
Aniversário de 18 anos da Passa Disco

Quarta-feira (24), a partir das 19h, com lançamento dos discos de Maurício Cavalcanti e Xico Bezerra
Acesso gratuito
Rua da Hora (Galeira Hora Center, Espinheiro)
Informações: 81 3268-0888

Veja também

Fim de 'La Casa de Papel', primeiro sucesso mundial da Netflix em língua não inglesaSéries

Fim de 'La Casa de Papel', primeiro sucesso mundial da Netflix em língua não inglesa

Alec Baldwin nega ter atirado na diretora assassinadaTrágédia

Alec Baldwin nega ter atirado na diretora assassinada