Cultura+

Pastor pede desculpas por ter tocado seios de Ariana Grande em funeral

Ariana foi uma das artistas convidadas a cantar no enterro de Aretha Franklin

Polêmica entre pastor e Ariana GrandePolêmica entre pastor e Ariana Grande - Foto: Reprodução

O pastor Charles Ellis pediu desculpas a Ariana Grande, 25, pela forma com que ele a tocou no palco durante uma cerimônia de homenagem a Aretha Franklin. Ele também se desculpou pela piada que fez com o nome da cantora. Ariana foi uma das artistas convidadas a cantar no funeral da rainha do soul no Greater Grace Temple, em Detroit, nos Estados Unidos, e cantou a música "A Natural Woman".

A polêmica, no entanto, começou depois da apresentação da canção "You Make Me Feel Like", pela forma como o pastor Charles H. Ellis falou e a abraçou. "Quando eu vi Ariana Grande no programa, achei que era algo novo no Taco Bell", disse ele, em referência à rede de comida mexicana. Enquanto falava com a cantora, ele ainda manteve uma das mãos ao redor dela, trocando a lateral de seu seio com os dedos.

Leia também:
Aretha Franklin morre aos 76 anos em Detroit, nos EUA
Fãs fazem longas filas para se despedir de Aretha Franklin; veja fotos


Logo após a cena, fãs em todo o mundo usaram as redes sociais para protestar contra o pastor americano que, segundo eles, teria assediado a cantora. A hashtag #RespectAriana chegou a ficar nos trending topics do Twitter no Brasil e no mundo.

"Nunca foi minha intenção tocar o seio de qualquer mulher ... Eu não sei, acho que coloquei meu braço em volta dela", disse Ellis, em uma entrevista à Associated Press no cemitério onde Franklin foi enterrada nesta sexta-feira (31). "Talvez tenha cruzado a fronteira, talvez eu fosse muito amigável ou familiar, mas, novamente, peço desculpas."
Charles Ellis disse ainda que abraçou todos os artistas durante toda a cerimônia, que durou cerca de nove horas. Ele afirmou que a última coisa que queria era "uma distração para este dia": "Isso é tudo sobre Aretha Franklin".

"Estou com nojo. Ela riu porque sabia onde estava, mas o que eu queria mesmo é que ela virasse a mão na cara dele", afirmou uma internauta. "Até quando esse tipo de situação irá ocorrer? Não devemos ficar calados", disse outra. "Estou com muito ódio desse pastor nojento assediando a Ariana Grande", acrescentou outra.

O pastor também pediu desculpas aos fãs de Ariana Grande e a toda a comunidade hispânica. "Pessoalmente e sinceramente peço desculpas a Ariana e a seus fãs e a toda a comunidade hispânica. [...] Quando você está fazendo um programa por nove horas, você tenta mantê-lo animado, você tenta inserir algumas piadas aqui e ali", disse Ellis à AP.

Fãs também chegaram a questionar a postura do ex-presidente americano Bil Clinton, que teria olhado de forma "inapropriada" para a cantora. "O pior é que esse branco de cabelo grisalho é o Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos", disse um post. "Entra ano, sai ano e o Bill Clinton continua o mesmo homem nojento", afirmou outro.
Até a publicação deste texto, a cantora ainda não tinha se manifestado sobre a polêmica em suas redes sociais, assim como Bill Clinton.

Veja também

Johnny Depp era ciumento e controlador, diz atriz Ellen Barkin
JULGAMENTO

Johnny Depp era ciumento e controlador, diz atriz Ellen Barkin

Anitta aparece com Lamborghini de R$ 3 milhões, e MC Melody provoca: "Me copiou, né?"
Famosas

Anitta aparece com Lamborghini de R$ 3 milhões, e MC Melody provoca: "Me copiou, né?"