A-A+

Pernambuco ganha seis novos Patrimônios Vivos

Foram condecorados como Patrimônios Vivos Gonzaga de Garanhuns (reisado), Mestre Zé de Bibi (cavalo marinho), Cavalo Marinho Estrela de Ouro, Cristina Andrade (ciranda, pastoril, urso), Banda Musical Saboeira e Casa de Xambá (organização religiosa).

No Dia Nacional do Patrimônio Histórico, Pernambuco ganha seis novos Patrimônios VivosNo Dia Nacional do Patrimônio Histórico, Pernambuco ganha seis novos Patrimônios Vivos - Foto: Brenda Alcântara/ Folha de Pernambuco

O Dia Nacional do Patrimônio Histórico foi celebrado, na manhã desta sexta-feira (17), com a diplomação dos seis novos Patrimônios Vivos de Pernambuco e a entrega do Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural. As premiações são concedidas pela Secretaria de Cultura e Fundarpe. A cerimônia teve início com a apresentação de um dos novos Patrimônios Vivos: a Banda Saboeira, de Goiana, segundo grupo filarmônico mais antigo do Brasil.

Foram condecorados como Patrimônios Vivos Gonzaga de Garanhuns (reisado), Mestre Zé de Bibi (cavalo marinho), Cavalo Marinho Estrela de Ouro, Cristina Andrade (ciranda, pastoril, urso), Banda Musical Saboeira e Casa de Xambá (organização religiosa).

Antes da entrega dos diplomas, foi realizada uma homenagem ao ator e diretor José Pimentel, um dos patrimônios vivos do Estado, que faleceu na última terça-feira (14). A reverência foi feita através de um texto escrito e lido pelo ator e médico Reinaldo de Oliveira, contando parte da trajetória profissional do artista.

Leia também:
Desabamento na sacristia da Madre de Deus alerta para conservação dos patrimônios
MPF faz audiência pública sobre patrimônio de Luiz Gonzaga

“Esse título veio na hora certa, quando eu já estava ficando desanimada. Dou conta de diversos grupos: pastoril, ciranda, bloco de carnaval e outros. Não é fácil manter tudo isso de pé. Mas não consigo deixar de lado, porque isso corre no meu sangue”, confessa a mestre de cultura popular Cristina Andrade.

"É importante saber que, além de valorizar o trabalho já construído, esse reconhecimento garante que o repasse seja feito, garantindo a preservação dessas manifestações e saberes tradicionais dos nossos mestres", explica Márcia Souto, presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

Em sua terceira edição, o Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural selecionou projetos em três categorias: acervo documental e memória, formação, e promoção e difusão. Contando com primeiro e segundo lugar, foram seis agraciados pela premiação. O encerramento da cerimônia ficou por conta dos membros da Casa Xambá, que ocuparam o palco do teatro com batuques e cantos tradicionais.

Veja também

Secretaria da Mulher abre inscrições para artesãs participarem da Fenearte
Fenearte 2021

Secretaria da Mulher abre inscrições para artesãs participarem da Fenearte

Beta de 'Age of Empires 4' e 'Call of Duty: Vanguard' entre os gratuitos do fim de semana
GAMES

Beta de 'Age of Empires 4' e 'Call of Duty: Vanguard' entre os gratuitos do fim de semana