auxílio emergencial

Pernambuco pagará cachês a artistas e grupos carnavalescos; valores vão de R$ 3 mil a R$ 30 mil

O presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, detalhou o auxílioO presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, detalhou o auxílio - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco anunciou, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (27), novidades em relação ao Plano de Convivência com a Covid-19, que será prorrogado por mais 15 dias, até o dia 15 de fevereiro.

Na ocasião, foi anunciado o Auxílio Emergencial do Ciclo Carnavalesco 2022, que tem o objetivo de dar apoio financeiro a artistas e grupos culturais impedidos de promover suas atividades devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. 

Segundo o Governo do Estado, terão direito todos os artistas, grupos e agremiações que foram contratados pela Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) ou a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) para se apresentarem no Carnaval pernambucano em 2018, 2019 e 2020

O valor do benefício será de 80% do último cachê pago. O piso será de R$ 3 mil e o teto de R$ 30 mil. De acordo com o secretário estadual de Cultura, Gilberto Freyre Neto, a proposta visa a diminuir o impacto econômico causado pela suspensão das festividades.

“Vários grupos, artistas e agremiações têm o Carnaval como uma importante fonte de renda. O auxílio chega num momento bastante oportuno e é uma forma de incentivar os brincantes e artistas a não abandonarem sua tradição e seu trabalho”, comentou.

Segundo o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, o projeto de lei será enviado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) ao fim do recesso parlamentar. Após a apreciação da Assembleia e, em caso de aprovação, o projeto deve ser sancionado pelo governador Paulo Câmara. 

Em seguida, será lançado o edital para a inscrição dos artistas, grupos e agremiações. “Vale destacar que o valor pago este ano será o dobro do que foi praticado no auxílio emergencial de 2021. Muitos grupos que se apresentaram no Carnaval de Pernambuco possuem cachês inferiores a R$ 3 mil. Então, essa é uma forma de valorizar o trabalho desses artistas, que também estarão isentos de apresentar alguma contrapartida e poderão fazer o melhor uso do recurso”, destacou Canuto.

A previsão do governo é de que mais de 750 artistas, grupos e agremiações ligados à cultura popular, das quatro macrorregiões do Estado, sejam beneficiados com o auxílio. Entre eles, cantores e cantoras, orquestras, blocos, troças, maracatus, tribos, caboclinhos, clubes de máscaras, cirandas, afoxés, ursos, escolas de samba, blocos líricos, clube de alegorias e clube de bonecos.

Os recursos, oriundos do Tesouro Estadual, somam cerca de R$ 6,3 milhões. O valor é superior ao do ano passado, quando Pernambuco destinou R$ 3 milhões para o auxílio carnavalesco, contemplando 494 artistas ou grupos culturais. O valor do cachê também foi elevado. Em 2021, o montante correspondia a 60% do último pagamento recebido.

Veja também

Personagens originais de 'Jurassic Park' estão de volta em 'domínio'
STREAMING

Personagens originais de 'Jurassic Park' estão de volta em 'domínio'

"A Sociedade da neve" ganha seis categorias no Prêmio Platino
filme

"A Sociedade da neve" ganha seis categorias no Prêmio Platino

Newsletter