Literatura

Micheliny Verunschk, Camilo Cavalcante e Jussara Salazar entre os finalistas do Prêmio Jabuti 2021

A premiação da 63º edição será no próximo dia 25 de novembro, em transmissão online via YouTube

Foto:

Pernambuco tem três representantes entre os finalistas da  63º edição do Prêmio Jabuti: o cineasta Camilo Cavalcante, a poeta Jussara Salazar e escritora Micheliny Verunschk integram o rol de selecionados para a maior premiação literária do País - com cerimônia marcada para o próximo dia 25, em transmissão online via YouTube.

O anúncio dos finalistas foi feito nesta terça-feira (9) pela Câmara Brasileira do Livro (CBL).

Roteirista e cineasta, Camilo Cavalcante concorre na categoria “Artes” com o livro “A História da Eternidade: roteiro original do filme” (Cepe). Já Jussara Salazar é finalista na categoria ‘Poesia’ com o livro “O Dia em Que Fui Santa Joana dos Matadouros” (Cepe) e a escritora Micheliny Verunschk foi selecionada com o livro "O Movimento dos Pássaros" (Martelo Casa Editorial).
 

 

Os primeiros colocados vão receber, além  do troféu Jabuti o valor de R$ 5 mil. Na ocasião também será conhecido o vencedor do “Livro do Ano”, que terá premiação de R$ 100 mil. Foram selecionados finalistas das 20 categorias, entre elas Literatura, 

Foram selecionados finalistas das 20 categorias, que estão divididas em ‘Literatura’, ‘Ensaios’, ‘Livro e Inovação’. Para este ano, o tradutor e editor Marcos Marcionilo está à frente da curadoria. Além dele, especialistas e profissionais de áreas diversas do conhecimento integram o conselho.

Em 2020, na 62 edição do Jabuti, a poeta pernambucana Cida Pedrosa foi vencedora em duas premiações: com “Solo Para Vaialejo” (2019), também pela Cepe, na categoria 'Poesia' e  como "Livro do Ano".

Veja também

Artistas pernambucanos realizam exposição fotográfica em Fortaleza (CE)
Nordeste

Artistas pernambucanos realizam exposição fotográfica em Fortaleza (CE)

Depp afirma que acusações de agressão feitas por Heard são 'ultrajantes'
Julgamento

Depp afirma que acusações de agressão feitas por Heard são 'ultrajantes'