Pingo de Fortaleza faz show e sessão de autógrafos

O cantor, compositor, pesquisador e gestor cultural cearense vai realizar diversas atividades, neste sábado (29), na capital pernambucana

Pingo de Fortaleza vem ao Recife neste sábado (29)Pingo de Fortaleza vem ao Recife neste sábado (29) - Foto: Divulgação

Os recifenses vão ter oportunidade de conhecer um pouco mais sobre João Wanderley Roberto Militão, mais conhecido como Pingo de Fortaleza. O cantor, compositor, pesquisador e gestor cultural vai ter um dia recheado de encontros na capital pernambucana, ao longo deste sábado (29).

Pela manhã, Pingo participa de uma sessão de autógrafos na loja de CDs Passadisco (rua da Hora, 345, Espinheiro). À tarde, será recebido pela equipe do Paço do Frevo, no Bairro do Recife, onde vai realizar a doação de seus livros, CDs e DVDs, que passarão a integrar o acervo da instituição. E à noite, na companhia do grupo Forró de Rabeca, ele vai realizar um show, a partir das 20h, no bar Bodega de Véio (rua Mariz e Barros, 328, Bairro do Recife). Na sequência, Pingo segue para Natal, onde no domingo (30) se apresenta no teatro da Aliança Francesa. De lá, retorna para Fortaleza.

Pingo contou à reportagem que está muito animado com a perspectiva de trocar experiências com as instituições e músicos locais. "Meu sonho é um dia poder fazer um Museu do Maracatu lá no Ceará, seguindo o modelo do Paço do Frevo", confessa. Ele está a frente de um dos mais famosos maracatus cearenses, o Solar, e já escreveu um livro que trata da história e da estética do ritmo em seu estado.

Apesar de terem o mesmo nome, e de apresentarem raízes e alguns elementos em comum, o maracatu do Ceará é diferente do pernambucano, além de menos conhecido. Segundo o pesquisador, uma diferença facilmente observável é o fato de que o ritmo cearense é mais lento e conta com a participação de um instrumento chamado "ferro", que soa como um sino e é uma espécie de triângulo formado por molas. Uma das faixas de maracatu do tipo mais conhecidas do grande público é "Pavão Misterioso", gravada pelo cantor Ednardo nos anos 1970 e reprisada à exaustão em 2013, durante a abertura da nova versão da novela "Saramandaia".



Com mais de 30 anos de carreira, Pingo é autor de 28 discos autorais e três livros, sendo também idealizador do projeto "Pérolas do Centauro", que trata da memória da música popular cearense. No Recife, ele vai divulgar seus trabalhos mais recentes: os CDs "Loas e Canções" (em parceria com o artista e griô Descartes Gadelho) e "Centauros e Canudos Redivivo" (que aborda a saga do arraial do Belo Monte).

Veja também

Morre Victor Moreira, figurinista e cenógrafo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém
Luto

Morre Victor Moreira, figurinista e cenógrafo da Paixão de Cristo

'Cidade Invisível', 'Relatos do Mundo', com Tom Hanks, e 'Scarface' chegam à Netflix
Streaming

'Cidade Invisível', 'Relatos do Mundo', com Tom Hanks, e 'Scarface' chegam à Netflix