Cultura

Poeta Chico Pedrosa recebe título de Cidadão Pernambucano

Paraibano será agraciado nesta terça-feira (10), às 18h, na Alepe

Poeta paraibano Chico Pedrosa recebe o título de cidadão PernambucanoPoeta paraibano Chico Pedrosa recebe o título de cidadão Pernambucano - Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

O poeta paraibano Francisco Pedrosa Galvão, popularmente conhecido como Chico Pedrosa, recebe, nesta terça-feira (10), às 18h, o título de Cidadão Pernambucano, em solenidade na Assembleia Legislativa de Pernambuco. A proposição, do deputado estadual Waldemar Borges, foi aprovada em 2019, mas só acontece agora devido a pandemia da Covid-19 e da volta das atividades presenciais na Alepe.

Chico nasceu em Guarabira, na Paraíba, no dia 14 de março, Dia da Poesia e Dia de Castro Alves. Grande contador de histórias do imaginário e da realidade popular, ele é um dos grandes expoentes contemporâneos da poesia nordestina. Ao longo de seus 83 anos, o poeta já lançou sete livros e inúmeros cordéis. Seus poemas estão nas músicas de cantores e grupos como Maciel Melo, Cordel de Fogo Encantado, Vates e Violas, Em Canto e Poesia, Fim de Feira, Téo Azevedo, Moacir Laurentino, Sebastião da Silva e Geraldo do Norte.

Lançou nove CDs que registram a sua poesia oral. Em 2009, o DVD Causos e Contos foi gravado ao vivo no Teatro de Santa Isabel e teve a participação de Amazan, Zé Laurentino e Jessier Quirino. Chico é presença marcada nas bienais do livro de Pernambuco e São Paulo, levando sua arte através de recitais poéticos. Nos últimos anos, vem se apresentando nas grandes capitais do país declamando suas poesias.

Trajetória
Chico Pedrosa veio morar em Pernambuco, em Caruaru, no ano de 1957. Seguiu Brasil a fora e viajou se apresentando em todos os Estados da Federação, tornando-se conhecido e decantando a cultura popular. No ano de 1999 veio morar em Petrolina e, desde então, não saiu mais de Pernambuco. No Sertão, foi representante de vendas de peças carro, depois se aposentou e passou a viver exclusivamente da poesia.

Seu legado atravessou o Atlântico e encantou a plateia Lusitana, quando uma trupe portuguesa adaptou seu poema A Briga na Procissão, para peça de teatro, exibida em Setúbal e Lisboa. Hoje temos uma vasta geração de jovens poetas e artistas influenciados pela obra de Chico Pedrosa. “A sua cultura é do povo, é do campo, é das ruas e é de todos, por isso que reconhecemos e entregamos o Título de Cidadão Pernambuco ao mestre Chico Pedrosa”, declara Waldemar Borges.

Homenagem
Logo após a solenidade haverá uma homenagem a Chico Pedrosa na Bodega do Veio, no Recife Antigo. O cantor Bruno Lins (Fim de Feira) vai comandar as apresentações, que vai contar com palhinhas de Maciel Melo, Reinivaldo Pinheiro (Crentinho), Publius e Tonino de Arcoverde, além de outros que por ventura aparecerem, e também de nomes expressivos da poesia sertaneja como o próprio Chico Pedrosa, Bia Marinho, Jorge Filó, Dedé Monteiro, Zelito Nunes, Ivan Ferrz, Marcos Passos, entre outros.

 

Veja também

Mamma Bruschetta sofre acidente em casa e é resgatada por bombeiros
Acidente

Mamma Bruschetta sofre acidente em casa e é resgatada por bombeiros

Cauã Reymond confirma que estará em "Vale tudo"; o que se sabe até agora sobre remake
Cauã Reymond

Cauã Reymond confirma que estará em "Vale tudo"; o que se sabe até agora sobre remake

Newsletter