Polícia diz ter vídeo em que Kevin Spacey comete abuso sexual

Imagens mostram Spacey apalpando um jovem e serão usadas como prova na denúncia apresentada à Justiça

Suposta vítima, que trabalhava em um bar quando encontrou Kevin Spacey (na foto), teria filmado o abuso e enviado à namorada pelo aplicativo SnapchatSuposta vítima, que trabalhava em um bar quando encontrou Kevin Spacey (na foto), teria filmado o abuso e enviado à namorada pelo aplicativo Snapchat - Foto: Nicholas Kamm / AFP

A polícia do estado americano de Massachusetts afirma ter provas em vídeo do abuso sexual que o ator Kevin Spacey teria cometido contra um rapaz de 18 anos, em 2016. A notícia foi divulgada nesta quinta (27) pela revista The Hollywood Reporter e outros veículos de imprensa do país.

De acordo com as autoridades, as imagens mostram Spacey apalpando o jovem e serão usadas como prova na denúncia apresentada à Justiça. A suposta vítima, que trabalhava em um bar quando encontrou o ator, teria filmado o abuso e enviado à namorada pelo aplicativo Snapchat.

Os advogados do artista, contudo, disseram ao jornal The Boston Globe que o vídeo mostra uma pessoa tocando a camisa de outra e que não exibe nada de ilegal. O rapaz é filho de uma jornalista e âncora de TV que, em 2017, tornou pública a denúncia contra Spacey. Ela acusa o ator de pagar bebidas alcoólicas para seu filho quando ele tinha 18 anos -a idade mínima para beber em Massachussets é 21.

Leia também:
Sem Spacey, mulheres assumem protagonismo em 'House of Cards'
Jornalista afirma que seu filho foi assediado por Kevin Spacey
Novas acusações de assédio sexual contra Kevin Spacey

"Em julho de 2016, o ator Kevin Spacey abusou sexualmente do meu filho. Aconteceu à noite em um bar. Meu filho tinha 18 anos. Ele disse para Spacey que tinha idade legal para beber. Ainda que ele tivesse mais de 21 anos, Kevin Spacey não tinha direito de atacá-lo sexualmente", disse a jornalista na ocasião.

"Spacey pagou 'drinque após drinque' para meu filho. Quando meu filho estava bêbado, Spacey colocou a mão dentro da calça do meu filho e segurou sua genitália. Não houve consentimento. Foi um ato criminoso. Meu filho tentou se mover, Spacey continuou. Depois, foi ao banheiro e meu filho correu o mais rápido que pôde até a casa da avó dele."

No dia 24 de dezembro, após a notícia de que a acusação da jornalista se transformaria em uma denúncia formal, Spacey publicou um vídeo na internet no qual encarna o personagem Frank Underwood, da série "House of Cards". "Se eu não paguei o preço por coisas que nós dois sabemos que eu fiz, eu certamente não pagarei o preço pelo que eu não fiz", diz ele no vídeo. Após uma série de denúncias de assédio sexual, no bojo do movimento #MeToo, o ator foi demitido da série de TV.

Veja também

'Colônia', nova série do Canal Brasil, retrata história real de hospício mineiro
Drama

'Colônia', nova série do Canal Brasil, retrata história real de hospício mineiro

Coquetel Molotov, Bananada e DoSol se unem em passe vitalício
Mercado

Coquetel Molotov, Bananada e DoSol se unem em passe vitalício